Claque no exterior por não aceitar mudar de lugar

PSP alegou questões de segurança

• Foto: Filipe Farinha

A claque do Portimonense ficou no exterior do Estádio Municipal de Portimão no jogo de sábado com o Sp. Braga por os seus membros não concordarem com a mudança de local determinada pela PSP, por razões de segurança.

O grupo (não organizado) costuma ficar num dos extremos da bancada sul mas, devido à forte presença de adeptos do Sp. Braga no outro extremo, a PSP decidiu, com antecedência, que a claque do Portimonense teria de ocupar um espaço numa das extremidades da bancada nascente. Os seus membros não aceitaram a alteração e preferiram ficar no exterior do recinto.

"É algo que nos ultrapassa e deriva de uma decisão policial, determinada por, segundo nos comunicaram, imperiosas questões de segurança; a decisão não foi nossa nem tivemos qualquer interferência na mesma", esclareceu Rodiney Sampaio, presidente da SAD do Portimonense.

No primeiro jogo da época em Portimão, frente ao Boavista, as claques dos dois clubes ficaram no topo sul e acabaram por ocorrer incidentes, com agressões entre membros dos dois grupos. Face ao sucedido foi colocada uma divisória mais consistente a meio dessa bancada mas, mesmo assim, a PSP entendeu que, no jogo com o Sp. Braga, não havia condições de segurança para que adeptos dos dois clubes ficassem separados por poucos metros.

A claque do Portimonense manifestou no final da partida o seu descontentamento por não ter podido ocupar o lugar habitual, o que levou ao protesto traduzido na permanência no exterior do recinto.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas