Folha: «Foram quatro minutos fatais»

Salienta golos sofridos num curto espaço de tempo

• Foto: MoveNotícias

António Folha, treinador do Portimonense, falou em "quatro minutos fatais" no jogo deste sábado com o Chaves, que terminou com derrota dos algarvios por 2-0.

Análise ao jogo

"Em quatro minutos sofremos dois golos e claro que foram quatro minutos fatais. A equipa até entrou bem, criou boas saídas para o ataque e podia ter feito um ou outro golo, mas aqui e ali no último passe e na tomada de decisão não tiveram as melhores decisões e depois em quatro minutos sofremos dois golos e foi difícil reagir. Tentámos reagir e inverter a situação, mas não conseguimos. Perdemos, estamos tristes, mas também estamos confiantes, nos jogadores e no trabalho que estamos a realizar. São duas derrotas que não queríamos de maneira nenhuma, mas o campeonato é longo e certamente que vamos dar uma resposta nos próximos jogos".

Sobre o mercado de transferências

"Para mim não há desculpas e nunca vai haver. A minha vida não foi feita de desculpas, pois são para os fracos, assumo as duas derrotas como treinador, e quanto ao plantel, sabem que até dia 31 de agosto muita água ainda vai correr debaixo das pontes".

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.