O melhor ataque da história alvinegra

Média de golos por jogo pulveriza registos da época em que algarvios terminaram no 5.º lugar

• Foto: Ricardo Nascimento

A cumprir a 34ª participação em campeonatos profissionais, o Portimonense regista a melhor média de golos por jogo da sua história. Nunca os alvinegros tiveram um ataque tão demolidor como o da campanha em curso, com quase dois tentos apontados por partida.

Os números da época 1984/85, a melhor de sempre do Portimonense (terminou em 5º lugar na 1ª Divisão e garantiu o apuramento para a Taça UEFA), estão a ser largamente superados. Na altura, sublinhe-se, o agora treinador Vítor Oliveira era jogador dos alvinegros.

"Este registo ofensivo deve-se ao trabalho e à qualidade dos jogadores", assinala o técnico da turma de Portimão, que acrescenta: "Temos quatro ou cinco futebolistas de enorme valia, que conseguem criar com alguma facilidade situações de golo."

No capítulo ofensivo, reconhece Vítor Oliveira, "dispomos de homens que desequilibram nas situações de um para um e temos também uma unidade muito forte no jogo aéreo, o Fabrício, contando com bons alas e bons finalizadores".

Contra o V. Setúbal, na noite de segunda-feira, o Portimonense marcou cinco golos, algo que não sucedia, no campeonato principal, desde 24 de janeiro de 1988. "Sabemos que não vai ser sempre assim, que não vamos marcar sempre tantos golos, mas estou muito contente com a produtividade ofensiva da equipa", sublinha o treinador do quarto melhor ataque da Liga NOS, apenas superado por FC Porto, Sporting e Benfica.

Ao invés, o registo defensivo continua a deixar incomodado o treinador: o Portimonense tem a segunda defesa mais batida da prova, sendo apenas superado pelo Estoril. "É algo que nos preocupa e que temos procurado corrigir, embora a forma como atacamos possa, de alguma forma, explicar o elevado número de golos sofridos, pois somos muitas vezes apanhados em contrapé", explica Vítor Oliveira.

Dener feliz pela estreia a marcar

O médio Dener marcou frente ao V. Setúbal o seu primeiro golo na Liga NOS e, depois de quase ano e meio ‘perdido’, devido a uma lesão grave, começa a assumir papel importante na equipa do Portimonense. "Estou feliz por termos ganho e pelo meu golo. Agradeço a todos os que me ajudaram a superar uma fase muito difícil da minha carreira. Irei continuar a trabalhar com determinação para ajudar este grupo a chegar o mais acima possível", assinala o futebolista brasileiro.

O triunfo diante do V. Setúbal, sobretudo por números tão expressivos, deixa o conjunto algarvio "com alguma margem sobre os últimos classificados e representa um importante acréscimo de confiança", que, na opinião do médio, "poderá ajudar nos próximos compromissos". "Queremos continuar a ganhar e a somar pontos", assegura Dener. Pedro Sá cumpriu castigo frente ao V. Setúbal e é opção perante o Moreirense.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.