Paulo Sérgio e o processo: «Uma afronta que fala mais pelas pessoas que me põem em causa»

Treinador do Portimonense indignado com a abertura de um processo de inquérito, pelo Conselho de Disciplina da FPF

• Foto: Ricardo Nascimento
Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, está indignado com a abertura de um processo de inquérito, pelo Conselho de Disciplina da FPF, para averiguar se os algarvios se apresentaram com uma equipa propositadamente enfraquecida diante do FC Porto. "É algo que me envergonha e uma afronta", disse, na antevisão ao jogo com o Arouca.

"O meu passado fala por mim e alguém pôr a hipótese de eu alinhar em certo tipo de jogadas é algo inaceitável. Só o facto de levantarem dúvidas já constituiu uma afronta", referiu o responsável pela formação algarvia.

"Tenho pais, tenho filhos, tenho uma família, e tudo isto fala mais sobre as pessoas que me põem em causa do que por mim, pois subi a pulso e tenho uma ficha limpa", adiantou Paulo Sérgio. 

O treinador sustenta que "já dei suficientes explicações sobre as opções tomadas diante do FC Porto e, como todos viram, mesmo com dois guarda-redes no banco tinha lugares vagos... Abordei, com clareza, todas as  questões relacionadas com o jogo do Dragão e a vitória diante do Moreirense veio carimbar a nossa permanência mas parece que isso está a fazer mal a alguém!"

Alvo de muitas críticas, Paulo Sérgio desvaloriza "as que foram feitas pelas redes sociais, pois burros sempre houve, mas,  por outro lado, sinto-me envergonhado por gente com responsabilidades no futebol, incluindo algumas pessoas que me conhecem bem, sequer  pensarem que eu poderia estar envolvido em situações em que se calhar essas pessoas andaram envolvidas a vida inteira".

Ainda sobre as opções tomadas no Dragão, "apenas deixei de fora três jogadores que estavam em risco de exclusão caso vissem o cartão amarelo. No lugar do Angulo atuou o Anderson, que tem muitos mais jogos na Liga, troquei o Filipe Relvas pelo Pedro Sá, que é o nosso jogador com mais jogos competição, e na baliza o Samuel foi rendido por um internacional de um dos países mais poderosos do futebol aisático, o Irão. Querem colocar em dúvida o quê? Os outros estavam lesionados ou castigados..."

Paulo Sérgio vai mais longe. "Diante do Moreirense utilizei de início o Sana, que tem poucos minutos na Liga. Deveria ter ligado primeiro, a pedir autorização? O Nélson Veríssimo deixou de fora o Ewerton Cebolinha e o Taraabt diante do Famalicão e empatou e também será alvo de um processo? Outros treinadores fazem semanalmente as suas opções, em função de um conjunto de fatores, incluindo o risco de castigo, e precisarão, a partir de agora, de justificar-se pelo que decidem?"

Sobre o jogo com o Arouca, o treinador do Portimonense promete "uma equipa que dignifique as nossas cores e disposta a competir, pois queremos mais pontos e se podermos terminar no oitavo lugar não nos contentaremos com o nono, sabendo que pela frente teremos um adversário que provavelmente merecia contar com mais pontos e que irá dar a vida neste duelo, devido à  sua situação na classificação, sendo importante que entremos com a mesma atitude, lutando pela bola em cada metro de terreno".

O Portimonense alcançou a permanência "num quadro de grandes dificuldades e alcançar os 35 pontos a três jornadas do fim deixa-me orgulhoso e satisfeito".

A administração da SAD já mostrou interesse em prolongar o vínculo com o treinador e este mostra-se recetivo. "Estou lisonjeado com a vontade em que continue e gosto muito de estar em Portimão mas ainda faltam três jogos para o fim do campeonato e na altura certa falaremos", concluiu.
Por Armando Alves
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas