Abel Ferreira elogia Trincão: «Tem espírito de campeão»

Treinador do PAOK diz que extremo tem como qualidade mais forte "o cérebro"

• Foto: Luís Vieira / Movephoto

Abel Ferreira confia no sucesso de Trincão ao serviço do Barcelona, para onde o jovem extremo irá no final da presente temporada. Em declarações ao jornal desportivo 'Sport', da Catalunha, o antigo técnico do Sp. Braga (atualmente no PAOK, da Grécia) elogiou as qualidades de Trincão, mas destacou a sua força mental.

"Tem o espírito de um campeão. É um dos jovens mais competitivos que eu orientei. É muito forte, mas o mais forte de Trincão está entre as suas orelhas. O cérebro. Se lhe dizes para fazer 10, ele faz 12. Se lhe dizes para fazer 15, faz 20. É uma pessoa muito bem educada, de uma família espetacular, com muito bons valores. Se a isso juntarmos o seu talento, tem tudo para triunfar", começou por dizer, comentando ainda os 31 milhões de euros da transferência.

"Se ficar na primeira equipa, será uma pechincha. Para ele é igual se custa 30, 3.000 ou 1.000. Para ele, isso não importa. Ele só quer ser melhor a cada dia e não quer saber de mais nada. Volto a repetir e não me cansarei de dizer isto: o que tem entre as duas orelhas marca a diferença em relação aos outros jogadores da sua idade", disse.

Abel Ferreira fez ainda um perfil do jogador: "Não é um extremo puro, não é um jogador que jogue todos os jogos na ala. Ele gosta de receber e conduzir para dentro e é canhoto. Não esperem que ele jogue colado à ala. O seu ponto forte é jogar entre linhas. Entende o que lhe pede o treinador, é muito inteligente. Num 4x3x3 pode fazer a função de Xavi ou Iniesta, no centro do campo e entre linhas."

Confrontado com o facto de Trincão suceder a outros extremos portugueses que jogaram no Barcelona (Figo, Quaresma e Simão Sabrosa), Abel Ferreira respondeu assim: "A nível de características é mais parecido com Figo, que não era um extremo muito rápido, mas era habilidoso e tinha boa finta. Mas não tem a velocidade de Simão ou Quaresma. É um jogador mais inteligente e, quando me fala do Barcelona, falamos de jogadores inteligentes. No Barça tens de saber o que estás a fazer, o que estão fazendo os teus colegas e os teus adversários. Cruyff dizia que o número 2 tem de saber o que faz o número 9. E Trincão tem isso bem claro."

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas