Carlos Xistra já é um caso antigo

Desde 2015 que os arsenalistas se andam a queixar do árbitro de Castelo Branco

Poucas horas depois do jogo de Alvalade, a SAD do Sp. Braga voltou a pronunciar-se sobre a arbitragem de Carlos Xistra uma vez que as entidades competentes permaneciam em... silêncio. A atuação do juiz de Castelo Branco indignou os minhotos e o grito de revolta foi bem mais forte por se tratar de alguém que há muito anda na mira do Sp. Braga. As razões de queixa arrastam-se, pelo menos, desde 2015.

Do embate de anteontem, os arsenalistas não perdoam o golo limpo anulado a Fransérgio e ainda a falta de Doumbia sobre Ricardo Ferreira segundos antes da grande penalidade que viria a dar o empate final. Mas esta época, Carlos Xistra e o seu assistente Jorge Cruz já terão errado ao anular um golo a Ricardo Horta no Estádio da Luz. Seria o 3-2...

"É absolutamente necessário, a bem da credibilidade do futebol português, que se discuta a razoabilidade da nomeação do mesmo árbitro para os jogos disputados pelo Sp. Braga com Benfica, FC Porto e Sporting em apenas onze jornadas", pode ler-se no comunicado divulgado ontem.

As queixas em relação a Carlos Xistra são, como já se disse, bem mais antigas. Em dezembro de 2016, os arsenalistas perderam no Estádio do Dragão num jogo em que ficaram reduzidos a dez jogadores logo ao minuto 35. José Peseiro contestou a expulsão de Artur Jorge. Alguns meses antes, em maio de 2015, o árbitro de Castelo Branco voltou a ser figura principal em... Alvalade. O Sp. Braga ganhava por 1-0 e um penálti ‘inexistente’ deu o empate aos leões, que viriam a ganhar o jogo.

Por Ricardo Vasconcelos
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas