Carvalhal vai reunir-se com Salvador para discutir futuro: «Apontada conversa para segunda-feira»

Treinador pode fazer o último jogo no Sp. Braga amanhã

• Foto: Lusa
Carlos Carvalhal pode fazer amanhã, em Famalicão, o último jogo pelo Sp. Braga. O técnico pouco adianta sobre o seu futuro, mas revelou este sábado que ainda vai falar com o presidente António Salvador assim que a Liga Bwin termine.

Terminar da melhor forma: o que é preciso fazer? "É um jogo em que temos muita ambição, temos objetivos bem definidos e vamos tentar vencer para conseguir o terceiro melhor registo pontual da história do clube. É isso que nos anima, mas não jogamos sozinhos. O Famalicão tem excelentes executantes, fez um campeonato aquém do seu real valor, reencontrou-se nos últimos jogos e vai estar muita gente no estádio. Jogar em Famalicão é sempre um aliciante, o Sp. Braga não vence lá há muitos, muitos anos e a tarefa é muito difícil. Vamos à luta para tentar buscar os três pontos com determinação para finalizar bem o campeonato".

Hornicek vai a jogo: "A situação dos guarda-redes foi esclarecida, com o Tiago Sá a fazer uma grande exibição quando foi chamado. Depois foi dada a recuperação de lugar a Matheus para se despedir dos adeptos e fez um grandíssimo jogo. Agora temos a oportunidade de estrear o Hornicek, assim como o Bernardo [Fontes], que estará no banco. Vamos tentar jogar o melhor que sabemos".

Futuro de Carlos Carvalhal: "Tive dois anos de contrato, nesses dois anos tive oportunidade de sair, melhorar as minhas condições financeiras - desportivas nunca saberei - e o contrato está a terminar. Ficou apontada uma conversa com o presidente depois de terminar o campeonato para segunda ou terça-feira e vamos falar. No entanto, o que me motiva, e digo isto de coração, é ganhar o jogo de amanhã. Apenas e só".

Mas gostava de continuar? "Não é uma questão de gostar ou não, é o que é. As pessoas adultas conversam, exprimem as suas ideias, os lados positivos e negativos da época e poderá haver entendimento ou não. Nada tem a ver com gostar ou não [de continuar]".

Confirma que recebeu uma proposta de renovação? "Não tenho proposta nenhuma. Já disse que a conversa [com o presidente António Salvador] ficou para o final da época. Logo se verá".

Prémios individuais da Liga referentes ao mês de abril: "As nossas equipas evoluem muito da primeira para a segunda volta, à exceção da última época, mas recuperámos e vencemos a Taça de Portugal. Muitos jogadores do Sp. Braga fizeram as suas melhores épocas de sempre e só com um forte coletivo é que há destaques individuais. Destacou-se o David Carmo, que está agora a um nível de excelência, que está mais maduro, mais calmo. O Matheus fez uma época brilhante e fizemos 23 jogos sem sofrer golos. O Ricardo Hora está a fazer uma das melhores épocas de sempre ou mesmo a melhor. O prémio para o treinador não é para mim, mas sim para a equipa; é o rosto do trabalho de muita gente".

Ao ver o Rangers na final fica com a sensação de que o Braga poderia ter lá chegado? "Fomos afastados numa fase adiantadíssima da competição, por um adversário de grande valor e que pode vencer a final. Ser afastado pelo potencial vencedor mostra que o adversário não é assim tão fraco como se ‘pintava’. Fizemos jogos com nível altíssimo na Europa, vencemos Porto e Benfica, que são equipas de Liga dos Campeões, e discutimos o jogo com o Rangers quando estávamos com 10. Só enobrece o nosso trajeto". 
Por José Mário
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas