Veneno durou só 45 minutos

Confira as notas dos jogadores

• Foto: Miguel Barreira

O melhor em campo do Sp. Braga: Kritciuk (nota 4)

Meia dúzia de intervenções que foram adiando o triunfo dos leões. Como quando fez a mancha a impedir que João Mário fosse feliz (14’); ou aguentou até ao último segundo para segurar o chapéu de Slimani (28); ou se arrojou ao solo para segurar a cabeçada fulminante de Paulo Oliveira... E podíamos continuar. O guardião russo foi o que menos mereceu a derrota.

Baiano 3
A dureza com que abordou os primeiros lances permitiu-lhe algum controlo sobre a zona de ação. Especialmente no primeiro tempo. No segundo sentiu maiores dificuldades.

André Pinto 2
Mostrou fibra para acorrer a todos os fogos, e dessa forma foi mantendo a sua baliza inviolada. Isto até a avalancha leonina se abater sobre a área bracarense. Aí, fez um penálti, que acabou por colocar tudo em causa.

Ricardo Ferreira 3
À parte uma ou outra desatenção, que permitiu aos adversários surgirem em zona de finalização, teve 45 minutos calmos. Após o intervalo tentou aguentar-se, mas foi na corrente.

Djavan 2
Sentiu dificuldades para resistir à intempérie, sobretudo após a entrada de "El Niño" Gelson. Passou a defender apenas. Esqueceu-se de atacar.

Luiz Carlos 3
Arriscava-se a ser o homem do jogo, se a partida terminasse ao intervalo, tal a forma como se opôs às investidas do adversário, temporizou o jogo e lançou os companheiros. Também cedeu no período complementar.

Vukcevic 3
Fiel escudeiro de Luiz Carlos, tal a forma como, enquanto aguentou, dobrou o companheiro e dificultou a missão aos médios contrários.

Wilson 3
Deixara um aviso ao minuto 1, e aos 41 passou das intenções aos atos, marcando, com um forte remate de pé direito, o golo inaugural dos arsenalistas.

Rafa 3
Aproveitou a avenida aberta no centro da defesa para fazer o segundo golo. Discernimento que lhe faltou, talvez pelo cansaço, quando, ao minuto 85, surgiu isolado ante Patrício.

Pedro Santos 3
Dois remates interessantes (6 e 49 minutos), o segundo dos quais podia ter acabado com o jogo. Saiu exausto.

Rui Fonte 2
Não voltou a vestir a pele de Tom Cruise. Desta vez, a sua missão foi mesmo impossível.

Stojiljkovic 1
Zero oportunidades.

Alan 1
Nada trouxe de novo.

Goiano 1
Substituição para segurar empate, que a partir de certa altura se tornou o mal menor.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sp. Braga

Notícias

Notícias Mais Vistas