Bruno de Carvalho: «Luís Filipe Vieira desiludiu-me com aquela tentativa de aliança»

Antigo presidente do Sporting critica também os membros dos órgãos sociais que se demitiram

• Foto: Carlos Barroso

Bruno de Carvalho admite que a pessoa que mais o desiludiu no futebol português foi o presidente do clube rival, Luís Filipe Vieira.

Em entrevista à SIC, este sábado, no âmbito do lançamento do seu livro "Sem Filtro – As Histórias dos Bastidores da Minha Presidência" -  o antigo líder do Sporting refere que "este não é um ajuste de contas, é um livro com factos hilariantes e outros totalmente desconhecidos das pessoas". "Relato factos concretos, reais", assegurou.

Questionado sobre quem mais o tinha desiludido, Bruno de Carvalho afirmou: "Luís Filipe Vieira com aquela tentativa de aliança no parque de estacionamento da liga fez-me desiludir. Dentro do Sporting, desiludiram-me todos os membros dos órgãos sociais que se demitiram e que levaram a este resultado. Enquanto adepto do Sporting não era este o caminho, mas os sportinguistas escolheram um novo presidente que está a ir por um caminho que não iria."

"Souberam aproveitar o momento"

Bruno de Carvalho diz não acreditar numa cabala, mas fala numa "tempestade perfeita": "As pessoas da oposição do Sporting conseguiram aproveitar série de fatores para me afastar, foi a tempestade perfeita". 

Ainda relacionado com o ataque à Academia, Bruno de Carvalho explicou por que questiona a "vergastada" a Jorge Jesus, assim como outros episódios. "Estive à conversa com elementos da equipa técnica e por exemplo vejo Raul José com uma vergastada visível e não consigo ver no Jorge", refere. 

Quanto a William Carvalho, o ex-presidente dos leões justifica as várias referências ao médio no seu livro: "Não são múltiplas, mas nos episódios que foram escolhidos o William entra em vários (...) Fora de questão querer insinuar algo. Estou bem resolvido, muito calmo. Em tempo algum acho que algum jogador tenha algo a ver com o ataque", afirmou para depois virar-se para Frederico Varandas.

"Tenho pena que não tenham surgido todas as imagens. No final existe uma de Frederico Varandas a rir-se muito e a dizer filma ai a fivela. Acho que souberam aproveitar bem o ataque para atingir os seus objetivos. Não foram eles que provocaram mas foram eles que exponenciaram", disse. 

Relação com Jorge Jesus deteriorou-se em janeiro de 2018.

Bruno de Carvalho garante que foi chantageado por Jorge Jesus para a renovação de contrato e não teve outra hipótese que não aceitar. "Não tinha outra hipótese. estávamos em véspera de um jogo importantíssimo... e sim tive de ceder", conta, relatando o momento em que percebeu que algo tinha mudado.

"Em janeiro de 2018 deteriorou-se bastante. Não consigo dizer a causa, mas há uma coincidência, que é a altura do acordo com o Benfica", relata, acrescentando: "Aliás, Jorge Jesus disse em entrevista que partir da segunda época tinha contactos frequentes com Vieira. Não acho nada comum que treinador e presidente rival, mesmo com uma relação de amizade, tenham contactos frequentes. Dei muitas vezes o corpo às balas e fique espantado como Jorge Jesus muda o chip."

30
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas