Comissão de Gestão frisa que núcleos não podem admitir "ações de propaganda"

Explica que a figura de "suspensão preventiva" é legal

Artur Torres Pereira é o presidente da Comissão de Gestão
• Foto: Paulo Calado
A Comissão de Gestão do Sporting esclareceu esta sexta-feira a questão da "suspensão preventida" aplicada a Bruno de Carvalho e aos outros ex-membros do Conselho Diretivo do Sporting, sublinhando que é legal e que por consequência impede os sócios suspensos de fazerem "ações de propaganda" em núcleos do clube.

"Os Núcleos do Sporting Clube de Portugal levantaram dúvidas sobre eventuais acções de campanha sugeridas por membros suspensos da sua condição de sócios, nomeadamente Bruno de Carvalho e Carlos Vieira", começa por dizer a Comissão de Gestão em comunicado, assegurando que "o Regulamento Disciplinar do SCP está em vigor desde 17 de Fevereiro de 2018" e que "o artigo 20º desse Regulamento prevê expressamente a figura da suspensão preventiva, ao contrário do que tem sido propalado por alguns dos membros suspensos".

"Assim sendo, recordamos que os Núcleos, fazendo parte da família do nosso Sporting Clube de Portugal, não podem nem devem admitir acções de propaganda, campanha ou outras por parte de quem está legalmente suspenso", termina o comunicado.
Por Luís Miroto Simões
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas