Direção do Sporting revela ata da reunião aos sócios: «Única forma de pôr cobro a mentiras inaceitáveis»

Bruno de Carvalho quis gravar encontro dos órgãos sociais, mas houve oposição

• Foto: Vítor Chi

Tal como já havia anunciado na sexta-feira, a direção do Sporting já começou a enviar aos sócios a ata da reunião dos órgãos sociais que decorreu na quinta, no Estádio de Alvalade, e que terminou com o anúncio da marcação de uma Assembleia Geral de destituição para 23 de junho, feito por Jaime Marta Soares à saída.

"A bem da transparência e da verdade dos factos, e porque estamos a viver tempos de exceção, vimos por este meio facultar a ata da reunião, realizada na passada quinta-feira, dia 24 de maio, no Estádio José Alvalade, entre os Órgãos Sociais. Cremos ser esta a única forma de pôr cobro a um conjunto de especulações e mentiras inaceitáveis, postas a circular no espaço público, que penalizam e prejudicam os superiores interesses do Sporting", pode ler-se na nota enviada aos associados leoninos pelos membros do Conselho Diretivo, "a qual não pode ser assinada por todos os presentes, em virtude de os referidos [membros demissionários da MAG e do CFD] se terem ausentado", segundo o descrito. 

A Mesa da Assembleia-Geral, sabe Record, avançará com uma queixa na Procuradoria-Geral da República após a divulgação do documento.


Reunião sem gravação

No documento sobre a reunião que "teve início às 19h15", é explicitado que foi sugerido pelo presidente do CD [Bruno de Carvalho] a gravação da reunião, mas que "Jaime Marta Soares, Eduarda Proença de Carvalho, Manuel Mendes , Luís Pereira, Rui Rabaça, Diogo Orvalho e Vicente Caldeira Pires" se opuseram à gravação.

"O Presidente do CD disse que a sugestão de fazer a gravação da presente reunião era exactamente para que, no futuro, pudesse ficar fielmente escrito o que foi dito nesta reunião, a qual corresponde a um momento fulcral para o Clube. Mais disse que as pessoas presentes deviam fazer sugestões para o texto da acta em vez de dizerem simplesmente que a mesma é sectária. Caso não fizessem essas sugestões ele Presidente do CD iria nesta acta repetir tudo o que disse na última reunião de modo a ficar registado o que disse, e para que as pessoas pudessem, nesta reunião, fazer todos os comentários que quisessem. O Presidente da MAG [Jaime Marta Soares] disse: 'Vimos hoje para trabalhar, com base num acordo de cavalheiros; o senhor quer passar a sua acta, que é a acta do Presidente Bruno de Carvalho, mas que não é a acta da reunião havida'. Nessa altura, o Presidente do CD disse que sendo assim iria, porque ainda é o Presidente do Clube, ler a acta da reunião anterior, acta esta que era, nas palavras do Presidente da MAG, a acta do Presidente do CD. O Presidente do CD disse então que ia iniciar a reunião, tendo o Presidente da MAG dito que, face ao acordado na última reunião, estava contra o formato da presente reunião", pode ler-se.

Leia aqui o documento na íntegra

52
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas