Limpeza em Alcochete: fisioterapeutas têm guia de marcha

Transversal a todos os escalões

• Foto: Luís Manuel Neves

Os fisioterapeutas dos seniores do Sporting foram informados que serão dispensados. A decisão deverá também ser extensível a todos os outros que atualmente fazem parte dos quadros do Sporting, incluindo assim os escalões de formação. Para além disso, também os médicos do clube vão sair (entre eles Virgílio Abreu e Pedro Pessoa), ainda que neste caso a informação não seja clara em relação a quem terá tomado a decisão.

De acordo com dados recolhidas por Record, o aviso foi dado, num primeiro instante, por escrito e através de carta registada, como é mandatório por lei em cenários de rescisões, e depois pessoalmente, nos escritórios da SAD dos leões. Neste ponto, é importante realçar que, ao contrário do sucede nos contratos de jogadores ou treinadores, os vínculos de trabalho dos fisioterapeutas são renováveis anualmente ao dia 30 de junho. Um ‘modelo’ que vigora há já vários anos e prévio aos mandatos de BdC. De tal forma que assentavam, até aos últimos dias, numa relação de confiança, ou seja, de renovação automática sem que para tal lhes fosse preciso comunicar a vontade da direção em voltar a garantir os seus serviços. Só que desta vez, esse cenário... inverteu-se.

Gonçalo Álvaro (ao lado de Rochemback), ‘fisio’ da equipa principal, e Tiago Melo, dos B, são já da ‘casa’. Aliás, o 1º está no clube desde 2004, há já 14 anos

Apanhados de surpresa

Ao que foi possível apurar, a dispensa surpreendeu o corpo de fisioterapeutas, que de todo aguardava o desfecho. Até porque durante a época foram vários os casos de sucesso e reabilitação de atletas, sendo exemplo a recuperação da condição física de Coentrão.

Apesar de ainda restar um mês para o término dos respetivos vínculos, a decisão já foi comunicada de forma a serem cumpridos os procedimentos legais neste tipo de casos. Até dia 30 de junho, os fisioterapeutas continuam como funcionários do clube, sendo improvável que até lá a ‘sentença’ seja alterada. No dia seguinte, já não farão parte dos quadros do clube.

Sem qualquer justificação até hoje

Após terem recebido por correio uma carta registada com a informação da dispensa, os fisioterapeutas depreenderam que lhes seriam comunicados, pessoalmente, os motivos para a rescisão. Porém, Record sabe que tal não aconteceu até ao dia de hoje. Uma vez chamados a Alvalade, à SAD, os elementos do corpo clínico foram de pronto encaminhados para os recursos humanos, de forma a que as referidas dispensas pudessem ser formalizadas. Uma vez lá, e perante a ausência de elementos da direção, procuraram obter uma justificação junto dos responsáveis desta secção da administração dos leões. No entanto, como resposta somente lhes foi comunicado que partiu de decisão hierarquicamente superior, permanecendo assim a incógnita para esta medida que surge, de certa forma, radicalmente.

Pedro Lopes da Mata foi sugerido

Esta notícia surge na sequência da demissão de Frederico Varandas, ex-diretor clínico dos leões que já admitiu que vai concorrer à presidência num cenário de eleições. Perante o ‘vazio’ no departamento médico, terá de haver uma solução em breve, até porque a pré-época se aproxima. Há dias, na RTP3, um plano da realização ‘apanhou’ o caderno do diretor-geral do futebol, Augusto Inácio. Nele, estava apontado o nome do médico Pedro Lopes da Mata, o que poderia indicar que estava eleito o sucessor. Porém, sabe Record que o nome foi somente sugerido aos leões, estando a vaga em aberto.

Por Alexandre Carvalho e Ricardo Granada
38
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.