Gelson deixou o estádio em lágrimas

Extremo tirou a camisola para dedicar golo ao ‘irmão’ Rúben Semedo e falha ida ao Dragão

• Foto: Paulo Calado

Gelson foi do céu ao inferno em poucos segundos. O extremo do Sporting teve influência decisiva na vitória dos leões, após ter marcado o único golo do jogo já dentro do tempo de compensação, aos 90’+2. No entanto, ao festejar, envolvido no misto de euforia e emoção, tirou a camisola, isto depois de ter visto um primeiro amarelo momentos antes. Como consequência, foi admoestado com o segundo amarelo e consequente vermelho, ficando assim suspenso para a próxima jornada, no escaldante clássico com o FC Porto, no Estádio do Dragão.

O festejo do 77 tinha a particularidade de ser destinado a Rúben Semedo, ex-Sporting e amigo de longa data atualmente em prisão preventiva, em Espanha. Gelson desvendou uma mensagem de apoio ao central onde se lia, em crioulo, "cu bo ti fim de mundo RS35" ("Contigo até ao fim do Mundo"). Repto esse que, aliás, já havia publicado no seu Instagram nos dias que antecederam o jogo com o Moreirense.

Mal viu o vermelho e percebeu as consequências do seu gesto, Gelson ficou desolado e acabou por deixar o estádio em lágrimas, algo agravado também pela semana particularmente difícil que viveu devido a tudo o que envolve Rúben Semedo. Isto porque os dois jogadores são quase como irmãos, pelo que tirar a camisola e dedicar o golo ao amigo foi a forma encontrada para aliviar a enorme tensão acumulada.

Mesmo com o efeito direto de não poder ajudar a equipa no importante duelo com o líder FC Porto, a equipa acaba por entender a atitude, que considera de grande valor humano. Aliás, o próprio William Carvalho partilhou a imagem de Gelson já sem camisola e com a seguinte frase: "Vamos equipa, Rúben estamos contigo seja onde for."

Por João Soares Ribeiro e Ricardo Granada
33
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas