Jesus: «Não é o dinheiro que faz com o que os jogadores do Steaua corram mais»

Comenta valores prometidos pelo presidente dos romenos

• Foto: Fernando Ferreira

Jorge Jesus desvalorizou a notícia de que o presidente do Steaua Bucareste vai oferecer 120 mil euros a cada jogador em caso de vitória sobre o Sporting. O técnico leonino diz que "não é por isso" que um jogador se esforça mais, embora tenha confessado que esses prémios não estão ao alcance do Sporting.

"Não é o dinheiro que faz com o que os jogadores do Steaua ou qualquer outra equipa corram mais num jogo. O que posso dizer é que os jogadores do Sporting nem pouco mais ou menos têm isso, muito longe disso. Isso são contos - antigamente eram contos, agora são euros - de outro rosário. Vocês sabem os milhões que podem entrar em quem passar esta eliminatória. Mas a capacidade financeira do Steaua é maior do que a do Sporting e oferece esses números que o Sporting não pode oferecer", referiu em conferência de imprensa.

O treinador distinguiu depois os encontros que os leões fizeram para a Liga NOS deste que vai ter lugar no playoff da Champions: "Conheço muito melhor o Aves e o V. Setúbal do que o Steaua. De qualquer maneira não deixámos de fazer o nosso trabalho de casa. É uma eliminatória a dois jogos e o V. Setúba foi um jogo de campeonato. As estratégias são completamente diferentes. Primeiro sabes que para vencer esta equipa tens de ter qualidade de jogo e isso passa por várias questões como disciplina tática, de jogo, de grupo. É esse caminho do qual que andamos à procura. Uma equipa, para ter alguma sustentabilidade e atingir patamares mais elevados, se não tiver isto, não chega lá".

Prioridade definida

Um jornalista romeno lembrou Jorge Jesus do seu percurso europeu no Sporting e questionou o técnico: preferida passar à fase de grupos da Liga dos Campeões, mesmo que estivesse depois mais perto de uma eliminação, ou fazer uma boa campanha na Liga Europa?

"Como é óbvio, o nosso foco à partida é na primeira possibilidade, essa garantia que nos dá essa eliminatória. A segunda possibilidade já não me importa, poque não é um sinal muito positivo. Se chegarmos às meias-finais, já não podíamos entrar na Liga Europa, mas não podemos pôr uma ideia ao contrário: a minha ideia é Champions, sabendo que é uma prova muito mais difícil do que a Liga Europa. Não vale a pena estarmos a pensar no que pode acontecer. Vamos tentar saber se temos capacidade para passar esta eliminatória. A partir daqui não há muito por onde fugir", concluiu o treinador.

Por Luís Miroto Simões
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas