Jorge Jesus: «Isto parecia um batatal»

Técnico critica relvado e pede intervenção da UEFA

Jorge Jesus abordou o mau estado do relvado do Viktoria Plzen, salientando que a UEFA deveria intervir para resolver estas situações. Sobre o jogo, que deu o apuramento do Sporting para os quartos-de-final da Liga Europa, o treinador admitiu à SIC Notícias que os leões estiveram muito perdulários mas realçou que o objetivo foi conseguido.

Mau estado do relvado

"Este campo estava impraticável. Quem está a ver na televisão não dá para analisar. Eu acho que a UEFA devia pôr uma norma em que no treino de véspera, a equipa que joga em casa não pode treinar aqui. Duas equipas a treinar aqui na véspera, isto parecia um batatal, não um campo de futebol. Um jogo dos oitavos-de-final da Liga Europa… A UEFA tem tanta coisa e não se preocupa com a qualidade do jogo?

Agora estou a falar porque passámos, se não passássemos não falava. Claro que é importante para quem tem outra qualidade e outro futebol que não o jogo direto como o Plzen".

Análise ao jogo

"Foi um jogo muito desgastante, não só para os jogadores mas também para mim. Tinha sentido que esta equipa ia criar muitos problemas. Tínhamos projetado que eram perigosos no espaço aéreo. No primeiro cruzamento sofremos o golo. De qualquer maneira, o objetivo foi atingido. Falhámos muitos golos, até um penálti do Bas Dost e a recarga do Bruno Fernandes. Sofremos muito, tivemos de correr muito.

Na primeira meia hora fomos uma equipa de muita expectativa, sofremos logo o golo e a equipa não sabia se havia de ser ofensiva ou defender o resultado. Eu estava a passar a mensagem que era importante ir à procura do golo. Alguns jogadores com alguma dificuldade a acompanhar o ritmo desta equipa. Petrovic, o André... Tivemos dificuldades a ganhar a primeira e segunda bolas.

Parabéns aos jogadores do Sporting que acreditaram até ao fim. Vamos para Lisboa tranquilos, pensando já que domingo há jogo com o Rio Ave. Ainda jogámos mais 30 minutos em cima dos 90. Vamos tentar recuperar todos os jogadores".

Condições físicas da equipa

"Já não podes olhar para trás. Vais ter de pôr as fichas todas em todos os jogos. Quando digo as fichas, é aqueles que nos dão mais garantias. Para o Rio Ave já temos Willima e Coates, é um dado positivo. Vamos pensar jogo a jogo, ver como estão os jogadores. Alguns, como o Mathieu e o Fábio, estão ali com alguns problemas, vamos ver se os recuperamos até domingo".

Presença nos quartos-de-final

"Chegas aos ‘quartos’ e são equipas de Champions, com muito poder, como o Sporting. É prestigiante para o Sporting, jogadores e para mim, mas eu já estou habituado. É bom e vamos tentar chegar às meias-finais, independentemente de quem calhar no sorteio".
Por Luís Miroto Simões
82
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas