Juiz Baltazar Pinto de saída do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting

João Teives, atual número 2 do CFD, tem convite para liderar este órgão social nas listas de Varandas

Baltazar Pinto, de 7o anos,  está a terminar o mandato
Baltazar Pinto, de 7o anos, está a terminar o mandato • Foto: Luís Manuel Neves

Confirmada a recandidatura de Frederico Varandas, a equipa que acompanhará o atual presidente na corrida às eleições de 5 de março apresentará mudanças pontuais relativamente a 2018. Rogério Alves, como Record noticiou no passado dia 13, deixará de ser o líder da Mesa da Assembleia Geral, cargo no qual deverá ser substituído por João Palma, atual ‘vice’ da MAG. Já Baltazar Pinto está de saída da presidência do Conselho Fiscal e Disciplinar, tendo sido convidado para o lugar João Teives, hoje número 2 do CFD. Varandas confirmou estes factos em entrevista à CNN Portugal. "Quer na Mesa da AG quer no Conselho Fiscal vão subir os vice-presidentes", disse.

O primeiro motivo para a baixa de Baltazar Pinto, já esperada, é a entrada em vigor de uma nova norma no Estatuto dos Magistrados Judiciais que obriga os juízes a pedirem autorização ao Conselho Superior de Magistratura (CSM). Gabriel Catarino (membro do CFD) e José Tomé Carvalho (secretário da MAG) também saem das listas. Em situação semelhante está João Palma, que é procurador e depende de autorização semelhante do Conselho Superior do Ministério Público para ser o novo presidente da MAG. "O José Tomé de Carvalho pediu autorização ao CSM e foi recusada. Tínhamos a informação de que iria ser complicado. O próprio João Palma pediu. O presidente (Baltazar Pinto) não quis sujeitar-se a fazê-lo", explicou Varandas, vendo nesta questão um exemplo de como se tem "tratado mal o futebol". "Eu não posso admitir que tratem o Sporting assim. Se há bandidos e ladrões no futebol, que sejam presos e afastados."

Um nome que já não era consensual

O presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar sai do Sporting, em parte, forçado pelo Estatuto dos Magistrados Judiciais e, não menos, porque, apesar de manter boa relação com Frederico Varandas, já não era ao dia de hoje um nome particularmente consensual dentro dos órgãos sociais, ao ponto de ser considerado até incómodo em certos momentos. Esta realidade também pesou na saída. O mandato de Baltazar Pinto no CFD ficou marcado pela expulsão de sócio de Bruno de Carvalho, depois ratificada em Assembleia Geral.

Por Vítor Almeida Gonçalves
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas