Miguel Braga: «Que o futebol em Portugal volte a ser jogado apenas dentro das quatro linhas»

Diretor de comunicação do Sporting volta ao 'caso Palhinha'

Miguel Braga voltou esta quinta-feira a abordar o caso Palhinha, depois do Tribunal Arbitral do Desporto ter dado razão às pretensões leoninas, considerando que o Conselho de Disciplina não deve punir o jogador quando o próprio árbitro admitiu que mostrou o amarelo indevidamente. 

"Aos 25 anos João Palhinha chega à selecção nacional. Um caso de justiça, ampliada pelo facto de, no mesmo dia da convocatória, ter sido conhecida a sentença do Tribunal Arbitral de Desporto que dá razão ao jogador no braço de ferro com o famígero Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Que o futebol em Portugal volte a ser jogado apenas dentro das quatro linhas é um desejo de todos nós. E que os nossos possam brilhar pela selecção como o têm feito na Liga NOS", escreveu no editorial do jornal do clube publicado hoje.

Além de Palhinha, Miguel Braga, abordou igualmente as chamadas dos vários jogadores do Sporting às seleções, principal e Sub-21 - Luís Maximiano, Daniel Bragança, Pedro Gonçalves, Tiago Tomás, Nuno Mendes e Pedro Porro (este último para Espanha). "De fora da convocatória", sublinha o responsável da comunicação do Sporting, "acabou por ficar Gonçalo Inácio, outro dos jogadores "surpresa" no Sporting CP versão Rúben Amorim, titular da defesa menos batida da Europa do futebol (Espanha: Atlético de Madrid, 18 golos em 27 jogos; Itália: Juventus FC, 22 em 26 jogos; Inglaterra: Manchester City FC, 21 em 30 jogos; Alemanha: RB Leipzig e VfL Wolfsburg, 21 em 25 jogos; França: Lille OSC, 17 em 29 jogos; Holanda: Ajax, 19 em 25 jogos; Grécia: Olympiakos FC, 13 em 26 jogos; Roménia: CFR Cluj, 12 em 27 jogos; Rússia: FK Zenit, 19 em 22 jogos). De realçar que destes dez campeonatos (Liga NOS incluída), o Sporting CP é a única equipa que ainda não perdeu um jogo dentro de portas. Números que só nos podem dar alento e força para enfrentar as 11 finais que faltam para o término da Liga NOS. E que dão uma real dimensão daquilo que já foi conseguido até ao momento. No entanto, todos sabemos que as verdadeiras contas só se fazem no fim, quando o árbitro apitar e quando terminar a competição. Até lá, humildade, trabalho e mais trabalho, são os ingredientes para a receita de sucesso", pode ler-se.

Por Record
35
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas