O filme do segundo dia da fase de instrução do ataque à Academia

As curiosidades que marcaram o processo de depoimentos

Início. O segundo dia da fase de instrução arrancou às 11 horas, ou seja, com uma hora de atraso em relação ao que estava previsto. De imediato, o juiz Carlos Delca repreendeu um dos arguidos presente por estar com uma postura considerada pouco digna pelo tribunal.

Insólito. O juiz perguntou pelo paradeiro de Mustafá, líder da Juve Leo, mas ninguém sabia. Mais tarde, Carlos Delca foi informado que o arguido estava a ser levado para o tribunal.

Depoimento. Eduardo Nicodemus, elemento da Juve Leo e um dos arguidos, garantiu que na tarde do ataque foi à Academia buscar bilhetes para um jogo. O adepto leonino teve, depois, de sair da sala por estar a sofrer de ataques de ansiedade.

Intenção. Sandra Martins, advogada de Fernando Mendes, também líder da Juve Leo, frisou que fará "novo requerimento" para ouvir Jorge Jesus.

Situação. Bruno de Carvalho começou a ser ouvido às 14h59. "Profissão? Desempregado. Antes era presidente do Sporting", sublinhou.

Indisposição. O ex-líder já não assistiu à audição de Naciolindo Martins, uma das testemunhas por si arroladas. Segundo o seu advogado, Miguel Fonseca, BdC "sentiu-se mal".

Data. Os trabalhos encerraram às 18h05. O debate instrutório está agendado para o próximo dia 10 de julho, no Tribunal de Instrução Criminal, e decidirá se BdC vai ou não a julgamento.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas