Presidente e administrador faltaram às inquirições no caso Carrillo

Deviam ter testemunhado a 15 de fevereiro

• Foto: Pedro Simões

Bruno de Carvalho e Guilherme Pinheiro faltaram segunda-feira às respetivas inquirições no âmbito do processo disciplinar a André Carrillo. O presidente e o administrador da SAD deveriam ter testemunhado a 5 de fevereiro mas , perante um contratempo do advogado do peruano, as audiências foram remarcadas para o dia 15, às 10 e às 15 horas. Como previsto, a representação de Carrillo e o instrutor do processo, João Lobão, deslocaram-se a Alvalade mas nem Bruno de Carvalho nem Guilherme Pinheiro compareceram, não tendo, segundo Record apurou, apresentado justificações para o facto.

Apesar do impasse, nesta altura já prestaram declarações oito das 10 testemunhas arroladas pela defesa, nomeadamente Jorge Jesus e Elio Casareto. Dependendo do desfecho do dossiê, do mesmo podem resultar pedidos de indemnização. Carrillo tem contrato até junho mas já está comprometido com o Benfica. O negócio é oficial desde 2 de fevereiro, quando o Sporting foi notificado do acordo.

Por Vítor Almeida Gonçalves
11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas