PSP explica polémica revista no Sporting-Basaksehir

Polícia de Segurança Pública emite comunicado

• Foto: Pedro Ferreira
A Polícia de Segurança Pública (PSP) emitiu um comunicado sobre a rigorosa e polémica revista implementada no sector das claques antes do Sporting-Basaksehir - que obrigou os adeptos a terem mesmo de se descalçar -, sublinhando que as mesmas "encontram-se legalmente previstas, nomeadamente as revistas pessoais aquando da entrada nos recintos desportivos".

De acordo com a PSP, "as medidas de segurança a implementar são decididas em coordenação com o promotor do espetáculo desportivo, conforme o grau de risco determinado para cada evento desportivo, o que sucedeu no jogo em concreto".

Adeptos do Sporting tiram os ténis durante o jogo em protesto com revista
O rigor da revista foi tal que já se jogava a 2.ª parte do jogo quando os últimos adeptos conseguiram sentar-se nos seus lugares. Antes disso, por volta da meia hora, tinha sido iniciado um protesto no mínimo curioso, com os adeptos a descalçarem as respetivas sapatos, botas ou sapatilhas e a agitarem-nos no ar, enquanto entoavam cânticos de apoio à equipa ou palavras de protesto contra Frederico Varandas. 

Recorde-se que fonte do Sporting havia dito ontem a Record que o ato tinha sido efetuado pela PSP, enquanto que fonte policial assegurou então que a revista fora levada a cabo pelos agentes de recinto desportivo (stewards).  

O momento em que adeptos do Sporting tiveram de se descalçar durante a revista
Leia o comunicado da PSP:

Relativamente às medidas de segurança implementadas no jogo Sporting-Basaksehir, que se disputou ontem, a PSP informa:
1.    As medidas de segurança aplicáveis a eventos desportivos, nacionais ou internacionais, encontram-se legalmente previstas, nomeadamente as revistas pessoais aquando da entrada nos recintos desportivos;
 
2.    As medidas de segurança a implementar são decididas em coordenação com o promotor do espetáculo desportivo, conforme o grau de risco determinado para cada evento desportivo, o que sucedeu no jogo em concreto;
 
3.    Concretamente as revistas pessoais são executadas pelos assistentes de recinto desportivo (ARD) pertencentes a empresas de segurança privada, sob supervisão das Forças de Segurança, no caso concreto a PSP;
 
4.    As revistas pessoais aquando da entrada nos recintos desportivos visam prevenir a entrada de objetos proibidos e perigosos no recinto de jogo, contribuindo para a segurança de todos os participantes no evento desportivo, independentemente da sua condição;
 
5.    Apela-se à compreensão e colaboração de todos os participantes nos eventos desportivos, nomeadamente deslocando-se para os respetivos recintos com maior antecedência relativamente à hora de início dos mesmos.
22
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas