Rafael Leão ganha ao Sporting no TAS

Tribunal rejeitou pedido para que o jogador fosse suspenso por seis meses

• Foto: Reuters

Rafael Leão obteve esta terça-feira no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), em Lausanne, uma vitória importante sobre o Sporting no campo desportivo.

Os leões queriam que o avançado fosse suspenso e impedido de jogar futebol durante seis meses, mas o tribunal suíço rejeitou esta pretensão, considerando que o jogador do Milan não deveria sofrer quaisquer sanções desportivas, tendo sido ilibado das mesmas.

Rafael Leão, de 22 anos, é representado por Francisco Cortez, Sofia Vaz Sampaio e Diogo Pinto, da sociedade de advogados Morais Leitão. "Uma boa vitória para o Rafael Leão. Esperamos que seja um bom primeiro passo para uma solução", disse esta tarde a Record Francisco Cortez.

Recorde-se que o jogador foi condenado em março de 2020 pelo Tribunal Arbitral do Desporto português (TAD) a pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting por rescindir unilateralmente contrato, em 2018, na sequência do ataque à Academia de Alcochete.  

Para garantir o pagamento da dívida, entretanto, o Sporting avançou em outubro com uma ação de execução na Justiça, no valor de quase 18 milhões de euros (os 16,5 M€ mais os juros a contar da data da notificação das partes), ordenando a penhora de bens.

Como Record noticiou em dezembro, a cobrança do crédito pela via judicial começou por dois bens de Rafael Leão, encontrados em território português e avaliados em 11.257 euros e em 25.941,48 euros. O internacional sub-21 também foi citado nas suas moradas de França e Itália. O Sporting notificou igualmente a FPF no sentido de penhorar eventuais prémios em virtude da chamada às seleções nacionais.

Por Vítor Almeida Gonçalves
71
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.