Rúben Amorim e a mudança de atitude: «Não poderia continuar naquele ritmo de expulsões»

Treinador do Sporting fala na experiência e nas "bocas" que já não se ouvem

• Foto: Sporting CP
Rúben Amorim assume diretamente: "tenho de melhorar e muito". Na conferência de imprensa de antevisão ao último jogo da época, frente ao Santa Clara (amanhã, 20H30), o treinador do Sporting sublinhou a sua evolução enquanto técnico.

"Dei passos em frente na minha formação. Preciso de crescer em tudo como os treinadores com 20 anos de experiência. Em relação às minhas expulsões [da época passada]... tem a ver com a equipa também: joga joga melhor, dá-me mais tranquilidade. Não poderia continuar naquele ritmo de expulsões. Não fomos campeões, mas sinto-me mais tranquilo. Fizemos também o trabalho de casa. A presença do público também ajuda porque não se ouve tanto. Até as bocas dos outros treinadores a pediram faltas não se ouvem, então não ativa tanto o outro treinador. Essas bocas faziam-me impressão. Também temos o Gonçalo [Álvaro] que, quando começa a ficar mais quente, vem falar comigo. O ano passado passei por momentos difíceis, com processos e suspensões. Este ano estou mais calmo, para o ano não sei como vai ser (risos)".
Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas