Rúben Amorim, o brincalhão responsável que chegou ao Sporting num ápice

Perfil do novo treinador dos leões

• Foto: Miguel Barreira

Brincalhão e responsável. Essas são as primeiras caraterísticas que todos os que conhecem (ou conheceram) Rúben Amorim lhe apontam. Os pais separaram-se quando tinha apenas 1 ano e meio, mas Virgílio, proprietário de uma loja de chaves, e Anabela, contabilista, deram-lhe um importante suporte familiar, que lhe permitiu crescer com uma personalidade vincada. Ricardo Cravo, que foi seu treinador nos juvenis do Corroios, em 2000/01, recorda à SÁBADO: "Um dia, já quando ele jogava no Belenenses, foi visitar-me a um café que eu tinha e disse-me: ‘Míster, você não é homem para estar atrás de um balcão, mas sim no futebol.’ Isso marcou-me. Vi logo ali que tinha à minha frente um grande homem. A mim não me surpreende nada do que lhe está a acontecer. Conquistou tudo sozinho." 

Com 35 anos, Rúben Amorim destacou-se no Sp. Braga e ao fim de apenas 13 jogos nos minhotos mudou-se para o Sporting, com os leões a pagarem 10 milhões de euros para o terem já. Rúben Amorim estava desde setembro de 2019 à frente dos sub-23 do Sp. Braga, mas com a saída de Sá Pinto, na véspera do Natal, passou a treinador da equipa principal (mesmo não tendo o curso exigido para o fazer na I Liga, o que gerou polémica). No Sp. Braga, estreou-se a 4 de janeiro, com uma goleada (7-1) no campo do Belenenses, e somou oito vitórias consecutivas, sendo duas contra o Sporting e duas contra o FC Porto (o que valeu a conquista da Taça da Liga). Depois de um empate contra o Gil Vicente (2-2) somou mais três vitórias no campeonato, frente a Benfica, Vit. Setúbal e Marítimo. Pelo meio, Rúben Amorim sofreu as únicas duas derrotas, ambas frente ao Glasgow Rangers, na Liga Europa (3-2 na Escócia e 1-0 em Braga). 

Por Sábado
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas