Sporting extingue cinco empresas do universo empresarial do clube

Facto revelado no relatório e contas de 2020/21, que apresenta lucro de 135 mil euros

O Sporting fechou o último exercício no clube com um resultado líquido positivo de 135 mil euros. É este o valor apurado pelo relatório e contas da época 2020/21, que já está disponível para consulta e que será submetido a aprovação dos sócios na Assembleia Geral marcada para a próxima quinta-feira, dia 30.

Uma das principais notas de destaque do documento prende-se com o anúncio da "simplificação da estrutura organizacional" do Sporting, que resultou na extinção de cinco empresas que estavam ligadas ao universo do clube. "No decorrer da época 2020/21, verificou-se a redução do valor das participações financeiras dado que o SCP dissolveu e liquidou cinco empresas que se encontravam dormentes hà mais de 15 anos, nomeadamente; i) Verdiblanc I, S.A.; ii) Verdiblanc II, S.A.; iii) Verdiblanc III, S.A.; iv) Verdiblanc IV S.A.; e v) a Sociedade de Promoção Imobiliária - Qta. Das Raposeiras, S.A.. Com esta liquidação, o universo de empresas do Grupo Sporting foi simplificado reduzindo o ativo em 50,9 milhões de euros (redução da participação financeira), e consequentemente, o passivo foi reduzido em montante equivalente (dívida do SCP com cada uma das sociedades agora extintas)", pode ler-se no relatório e contas dos leões.

O Sporting alterou no decorrer do ano "a apresentação de contas e respetivos anos comparativos (…), tendo como objetivo alinhar" os mesmos "com as melhores práticas do mercado, tal como é efectuado na sua subsídiária, cotada na Euronext Lisboa, a Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD." 

Assim, à luz destas novas regras, o passivo do clube passou a estar fixado em 236,736 milhões de euros, quando no final de 2019/20 era de 288,897 M€.

Por Vítor Almeida Gonçalves
33
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas