Sporting fecha exercício de 2020/21 com 32,9 milhões de euros negativos

Leões divulgaram ao final da noite de terça-feira resultado do período findo a 30 de junho

• Foto: David Cabral Santos

A Sporting SAD terminou o exercício anual findo a 30 de junho (2020/21) com um resultado líquido negativo de 32,9 milhões de euros, pode ler-se em no Relatório e Contas publicado ao final da noite de terça-feira no site da CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários).

Esta é a pior soma da administração verde e branca desde 2012/13, quando terminou o registo nos 43,8 milhões de euros. Daí para cá, só em 2015/16 verificamos um resultado negativo perto do agora anunciado, então de 31,9 milhões.

Os leões justificam os números com o mercado de transferências em "contração a nível mundial" que terminou numa quebra de receitas com transações de jogadores na ordem dos 71 milhões de euros, pese as mudanças de Wendel para o Zenit (20,3 M€) e de Acuña para o Sevilha (11,25 milhões).

Recorde-se que neste relatório não estão, ainda, contempladas as transações do último defeso, uma vez já fazem parte do exercício que agora decorre, iniciado a 1 de julho. 

No que ao passivo diz respeito, e tendo em conta os últimos números publicados (terceiro trimestre), subiu cerca de 8 milhões de euros, dos 302 para 310 M€. Em relação ao período homólogo, verifica-se um aumento de 12 milhões de euros (298 para os 310 M€).

Os capitais próprios da SAD terminam 2020/21 nos 41 milhões de euros negativos (mais 8 M€ em relação ao terceiro trimestre), quando a 1 de julho de 2020 se fixavam nos 9,89.

Por Record
142
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas