Trindade Barros: «Se Vítor Espadinha aparecer aqui desenfreado é terrorismo?»

Ex-membro da Comissão Transitória da MAG não acredita que Bruno de Carvalho quisesse que se batesse nos jogadores

Trindade Barros, antigo membro da Comissão Transitória da MAG do Sporting, defendeu na TVI24 que os ataques à Academia de Alcochete não podem ser considerados um ato de terrorismo.

Terrorismo
"De repente o Sporting é transformado numa organização terrorista e Bruno de Carvalho já é o autor moral. Vamos com calma. Terrorismo? O ataque a Alcochete põe em causa soberania do Estado? Se aparecer aqui alguém desenfrado, tipo Vítor Espadinha, a causar desacatos, também causa terror; se alguém atirar uma garrafa de cerveja, se ela se partir e alguém se cortar, ficamos aterrorizados. Mas isso é um crime de terrorismo? Não! Houve um adepto do Sporting que morreu num estádio, isso não é terrorismo, mas um homicídio, que é gravíssimo." 

Grave
"Não faz sentido nenhum falar de terrorismo. Pode ser conveniente do ponto de vista processual, mas querer transformar isto num crime de terrorismo é brincar com coisas sérias. É destituído de sentido. Todo este espetáculo é triste e afeta o Sporting. Houve um ataque à academia, bateram nos jogadores, é um crime grave, pode haver outras qualificações jurídicas mas não terrorismo. Não me passa pela cabeça que Bruno de Carvalho quisesse que os adeptos batessem nos jogadores."

A detenção
"Bruno de Carvalho podia ter sido notificado esta manhã e estava lá agora. Não sei que interesses estão por trás, mas acho muito bem que se venha apurar porque carga de água que se foi deter Bruno de Carvalho num domingo à noite. Há aqui uma instrumentalização."

Rui Caeiro
"Trabalhei com Rui Caeiro durante algum tempo, sempre esteve do lado de Bruno Carvalho e estranho que agora venha dizer que Bruno de Carvalho tenha responsabilidade no ataque a Alcochete. Sempre mostrou total convencimento que Bruno de Carvalho não tinha nenhum envolvimento, direto ou indireto, no sucedido. A expressão 'caiam em cima deles' pode ser usada em várias circunstâncias."

Amnésia
"Ficaria chocadíssimo se o meu amigo Bruno de Carvalho dissesse hoje ao juiz que teve esta noite um ataque de amnésia e que não se lembra de nada. Até podia ser verdade, mas eu ficaria incomodado. Ele é meu amigo e não estou à epsera que faça uma coisa desas. Tenho-o como um homem de bem, honrado e não espero que faça isso."

(Notícia atualizada às 12h45)

88
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas