Jhon Murillo: «Venho da aldeia, sou um lutador e às vezes faltava algum dinheiro»

Revela que a primeira coisa que fez quando chegou a Portugal foi comprar uma casa para a mãe

• Foto: Nuno André Ferreira
Jhon Murillo é natural de El Nula, uma localidade do oeste da Venezuela, muito próxima da fronteira com a Colômbia. Foi lá que viveu com a sua família até vir pela primeira vez para Portugal, em 2015, pela porta do Benfica. 

A nova realidade permitiu-lhe crescer como homem e jogador, mas também proporcionou-lhe melhores condições de vida, que lhe permitiram também prestar apoio aos seus familiares, como contou em entrevista à agência EFE.

"Eu jogava no Zamora. Havia dificuldades e vivia nas instalações do cube, não foi fácil. Eu venho da aldeia, sou um lutador. Não nos sobrava dinheiro e às vezes até faltava algum. Vivi sempre com a minha mãe e o meu irmão. A minha mãe tinha que me deixa dinheiro em Zamora para comprar as chuteiras. Ela fazia muito esforço e estou-lhe muito agradecido pelo esforço que fez", referiu.

"A minha mãe não gosta de Portugal pelo frio. A primeira coisa que fiz depois de ser vendido do Zamora ao Benfica foi comprar uma casa à minha mãe, porque ela não queria sair de El Nula. Estou com a mesma namorada da altura, hoje a mãe dos nossos dois filhos. Não se deve parar de lutar. Eu passei por muitas dificuldades", disse.

Murillo chegou em 2015 ao Benfica, mas foi cedido ainda nesse ano ao Tondela para duas épocas de empréstimo. Em 2017/18 foi cedido pelas águas ao Kasimpasa, da Turquia, e desde 2018/19 que está em definitivo no Tondela.
Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tondela

Notícias

Notícias Mais Vistas