André Almeida renova pelo Vitória de Guimarães e afasta-se do FC Porto

Médio perto do acordo para prolongar vínculo não está a ser negociado

• Foto: Ricardo Nascimento

André Almeida está perto do acordo para renovar com o V. Guimarães e, face à convergência de projetos, a SAD está convicta de que a breve trecho o novo vínculo será formalizado. O defeso propiciou um natural compasso de espera, mas o processo vai ser agora retomado a todo o vapor.

Trata-se de um jogador de 21 anos, vimaranense de nascença e identificado com o clube, que fruto de todas as suas características pessoais e futebolísticas está a ser valorizado pelo Vitória como um pilar para a sua ambição de crescimento, isto depois de já se ter afirmado na época passada realizando 32 jogos e marcando dois golos.

Nesse sentido, e contrariando a efervescência dos últimos dias, André Almeida está fora de qualquer processo negocial com o FC Porto que pudesse envolver a sua saída imediata por troca com algum eventual excedentário do plantel azul e branco, isto sem retorno financeiro significativo complementar.

Tratou-se de uma possibilidade que efetivamente foi colocada em cima da mesa a dada altura das conversações para uma possível mudança de Tomás Esteves para o Berço, mas que foi afastada por completo a partir do momento em que se tornou claro que o lateral-direito queria tomar outros rumos. 

De resto, o cenário atual de ausência de saídas do meio-campo dos dragões, estando ainda por cima prestes a ser confirmado o regresso de Bruno Costa, dificilmente deixaria espaço para uma utilização regular de André Almeida na equipa A.  

Nesse sentido, e mesmo sem estar o preto no branco, a renovação é considerada encaminhada, o que deixa a SAD liderada por Pinto Lisboa tranquila e a salvo de qualquer pressão externa para forçar um negócio em condições não condizentes com a reconhecida qualidade do futebolista, muito superior à avaliação de três milhões de euros que lhe é feita pelo Transfermarkt pelo facto de ter pouco tempo de exposição ao mais alto nível.

Aliás, face ao comportamento exemplar do médio, a convicção é de que este nunca será um problema e sim um valor acrescentado para Pepa potenciar em 2021/22. Isto, claro, a menos que surjam propostas de relevo que justifiquem uma ponderação de todas as partes, intenção que, por exemplo, o FC Porto nunca formulou.

Por Vítor Pinto
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas