João Henriques e o dérbi do Minho: «É um jogo de tripla, mas eu aposto claramente no 2»

Técnico dos vitorianos diz-se "muito confiante" para o embate com o Sp. Braga

• Foto: Lusa

O V. Guimarães, para não perder terreno na luta pelo 5.º lugar da Liga NOS, terá, necessariamente, de ganhar amanhã no terreno do Sp. Braga. Um cenário que João Henriques prevê de maneira muito otimista, ao início desta tarde, em videoconferência com os jornalistas.

Usando o 'Totobola' como recurso figurado, o treinador do Vitória diz que, mesmo sendo um duelo de tripla, aposta "claramente no 2". A disponibilidade de Quaresma para o jogo foi também confirmada pela técnico, ele que aborda igualmente a diferença de ritmos de parte a parte.

O que espera deste jogo?

«O jogo em si é um dérbi. É sempre diferente. É sempre especial. Pela classificação atual, pelos últimos desempenhos e pelo que já demonstrou em termos de consistência. É uma equipa mais sólida do que nós. Só a partir de outubro começámos a trabalhar. Quando jogámos contra o Sp. Braga na primeira volta, ainda havia muitas coisas para melhorar. Estamos mais capazes de defrontar um Braga forte. Num jogo destes, a tripla é habitual, mas eu aposto claramente no 2. Estou muito confiante num bom resultado da equipa.

Tem vários jogadores que não conhecem bem a realidade deste dérbi. Qual é a importância de jogadores como o capitão André André?

A diferença foi essa da primeira para a segunda volta. Os jogadores conhecerem já o que é o dérbi e, claro, os mais velhos têm sempre um papel importante nestes momentos.

Pode confirmar se o Quaresma já pode ir a jogo?

Sim, teve uma evolução bastante positiva. É mais um para nos ajudar.

Do jogo com o Boavista para este há 10 dias de diferença. Pode ter influência no rendimento da equipa?

Não é benéfico, obviamente. Desejávamos jogar de três em três ou de quatro. O que todos querem é jogar, mas trabalhámos ao longo destes dias da melhor forma possível.

Um dérbi destes tem sempre emoção. No jogo da primeira volta, até houve três expulsões. O controlo emocional foi preocupação sua na preparação deste desafio?

É esse equilíbrio que queremos ter sempre. O tal controlo emocional. Vamos trabalhar direcionados para isso. Isso é um trabalho nosso… Cada jogo tem a sua história. Queremos ter um bom rendimento, mantendo a emoção necessária.

É a primeira época do João Henriques no V. Guimarães. É certo que a inexistência de adeptos nos estádios limitará a sua resposta a esta pergunta, mas como é que vê este dérbi. O que tem de diferente de todos os outros?

Essa é a principal razão de ser destes jogos, os adeptos. Já vi de fora um dérbi, mais que um até. É um ambiente fantástico e há uma grande ambição de cada uma das equipas. Estamos em 6º. Vamos tentar alcançar o 5º. É isso que nos preocupa. Por outro lado, estamos a jogar contra o 2.º classificado. Ambas as equipas vão querer muito ganhar. Ser intensas. Sem os adeptos fica a faltar muito coisa. Ficaria com muito mais ambiente. É uma pena não estarem adeptos de ambos os lados. Isso era fundamental para eu sentir mais este dérbi. Falta tudo à volta que é fundamental. Um estádio cheio a vibrar com boas jogadas. Para momentos em que possamos desligar, voltar a ligar novamente. Temos sentido muito essa falta.

 

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas