Pinto Lisboa e os jogos à porta fechada: «Estamos convictos de que vamos reverter as sanções»

Presidente crítica o Governo e diz que a APCVD "tem fins políticos a atingir"

• Foto: José Gageiro/Movephoto
Miguel Pinto Lisboa está confiante que os recursos efetuados vão alterar as decisões até agora tomadas relativamente ao caso Marega, no que às penas de realização de jogos à porta fechada diz respeito. Em declarações prestadas ao Grupo Santiago à margem do 1ª Seminário de Futebol, que decorre no Estádio D. Afonso Henriques, o presidente criticou a forma como se está a fazer do Vitória bode expiatório neste assunto. 

"O Vitória recorreu de todas as suspensões que lhe foram aplicadas e quase todos os recursos implicam efeitos suspensivos. As sanções não são justas nem adequadas e estamos convictos de que as vamos reverter. Isto é matéria de facto e, portanto, convém não esquecer que os processos ainda serão apreciados e há um longo histórico de decisões revertidas", referiu Miguel Pinto Lisboa, que não poupou nas críticas ao Governo e, sobretudo, à Autoridade de Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD). 

"Não devem ser confundidos os casos apreciados pela justiça desportiva, por muito que discordemos dela, e o que tem o crivo da APCVD, que é uma entidade de um Governo que está numa cruzada declarada contra o desporto, contra o futebol e contra os adeptos. Tem fins políticos a atingir e, portanto, não surpreende minimamente que use o Vitória e os seus adeptos para transmitir uma mensagem que não colhe, porque o Governo que supervisiona esta suposta Autoridade serve interesses que não os do desporto e os dos adeptos portugueses, como ainda nestes últimos dias tem sido demonstrado", considerou.

Por fim, deixou uma garantia: "É dever do Vitória denunciar e combater este estigma que se tem tentado colar ao Vitória e aos seus adeptos e também afirmar que nos vamos defender nas sedes próprias e exigir os devidos reparos, salvaguardando um interesse superior: termos os nossos adeptos no estádio rapidamente."
Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas