Falta de vitórias do Vizela leva Tomás Silva a citar... Cristiano Ronaldo

Médio formado no Sporting acredita que os triunfos surgirão como os golos e o... ketchup

Produto das escolas do Sporting, o médio Tomás Silva, de 22 anos, luta por um lugar no onze de Álvaro Pacheco. A partir do banco, soma quatro utilizações no campeonato, num total de 26 minutos. Apesar da parca utilização, sente na pele, como um qualquer habitual titular, os pontos que o Vizela tem deixado escapar, muitos deles nos últimos minutos e outros por decisões que levaram o presidente Diogo Godinho, recentemente, a criticar o VAR.

"É sempre complicado, mas como um grande jogador (Cristiano Ronaldo) costuma dizer sobre os golos, que são como o ketchup, eu acredito que, para o Vizela, as vitórias também serão assim: quando aparecerem será em força", afirmou, convicto, à margem de um evento solidário na delegação do Porto da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

O Vizela soma apenas uma vitória (e sete empates!) em 11 jornadas, mas o regresso à competição será feito na Taça de Portugal, frente ao Estrela da Amadora, prova na qual Tomás Silva teve a única titularidade nos minhotos (vitória por 2-0, frente ao V. Setúbal), tendo somado uma assistência. Agora, quer repetir o feito. "Trabalho para jogar em qualquer jogo", realçou, mostrando-se igualmente imbuído pelo espírito coletivo: "Queremos passar esta eliminatória".

A paragem dos campeonatos é também momento de balanços e o jovem médio é taxativo quanto a isso. "Estou a sentir-me bem, fui recebido de uma forma muito boa, senti-me logo parte desta família. É uma experiência nova, acima de tudo está a ser uma grande aprendizagem e só tenho que continuar a trabalhar, aprender e evoluir com os meus colegas e com os meus treinadores", admite, centrando, depois, o seu discurso em Álvaro Pacheco.

"Tenho aprendido muita coisa com o treinador, acima de tudo mentalmente. Tem-me ajudado bastante, fala comigo e eu só tenho mesmo que continuar a aprender e evoluir. Taticamente, o mister é muito perfecionista. Temos de nos adaptar àquilo que o jogo nos pede e, em treino, ele também perde algum tempo a trabalhar esse aspeto. Tenho que continuar a aprender, ouvir e estou cá para ajudar", disponibilizou-se Tomás Silva.
Por Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Vizela

Notícias

Notícias Mais Vistas