Aproximação chinesa causa desconforto

Adeptos já acabaram com bilhetes para o Jamor

• Foto: Simão Freitas

Wei Zhao, um dos acionistas da SAD do Aves, tem vindo a acompanhar mais de perto a equipa de futebol, o que parece estar a gerar algum desconforto no seio da sociedade. Luiz Andrade, presidente da SAD, diz que "para já não há" divergências com o parceiro chinês. "Eu tenho uma forma de ver diferente, eles têm a deles. O que aconteceu, de há uns tempos a esta parte, é que o acionista chinês ficou mais perto do clube, o que não aconteceu nos últimos três anos. Se calhar eles agora vêm mais vezes porque os resultados desportivos estão a ser bons", afirmou Luiz Andrade, explicando que a Galaxy Believers tem 90% da SAD, repartidos de igual forma entre o próprio Andrade e o elemento chinês. "Nós vamos sentar-nos no final da época para ver tudo o que fizemos e o que podemos fazer. Pode ser que eles recebam uma proposta e, como não têm vínculo com Portugal nem a mesma cumplicidade com as pessoas, pode ser que eles queiram [vender as ações]." E a propósito de ações, Luiz Andrade garante que não pretende vender a sua participação na SAD do Aves: "Os adeptos podem ter a certeza que não quero sair."

Bilhetes esgotados

Os bilhetes atribuídos ao Aves para a final do Jamor já esgotaram. O plantel regressa hoje aos treinos e na quarta-feira inicia, em Peniche, o estágio para a final da Taça de Portugal.

Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0