Augusto Inácio: «Podia ter rezado para chegar ao intervalo e retificar os problemas»

Treinador aponta alguns erros apesar da vitória frente ao Marítimo

• Foto: José Reis

O Aves somou a primeira vitória na Liga NOS ao bater o Marítimo em casa, por 3-1. Ainda assim, Augusto Inácio referiu alguns aspetos que não gostou de ver na sua equipa. O treinador falou ainda sobre Enzo Zidane e referiu que espera mais de Mohammadi.

"Na primeira parte começámos bem. Marcámos o golo, o Marítimo tentou reagir e nós não ajustámos as peças face às movimentações ofensivas do adversário. Demorámos muito tempo a perceber e até podia ter rezado para chegar ao intervalo e poder retificar os problemas.

Na segunda parte retificámos algumas coisas. Marcámos o terceiro golo, gerimos o jogo e caberia ao Marítimo as despesas para reduzir a desvantagem. E aí fomos muito ingénuos. Não aproveitámos em contra-ataque os espaços que o Marítimo nos dava e podíamos ter muito mais qualidade nas transições.

Fizemos um bom jogo na segunda parte no Bessa e perdemos. Hoje não fizemos um bom jogo tecnicamente, mas ganhámos e somámos os primeiros três pontos, que é bastante importante.

Temos de melhorar a equipa em si, que não defende bem em alguns aspetos. É um processo que requer muita paciência. Em nove jogadores da equipa titular há várias nacionalidades que ainda não se conhecem. Na primeira parte tivemos longe daquilo que eu acho que é o exigível para ficarmos na I Liga.

O Enzo [Zidane] veio de uma lesão, esteve três semanas condicionado. Quis dar minutos para ele ter competição e entrou para pôr gelo no jogo. Notou-se que ainda falta ritmo, mas ele tem posse e passes que mais nenhum outro sabe fazer. Ou seja, sabe procurar o espaço para meter lá a bola com qualidade.

Em termos de movimentações, o [Mehrdad] Mohammadi esteve muito longe daquilo que eu quero. Devia ter aproveitado muito melhor os lançamentos. Há ali alguns equívocos, não sei se por causa da linguagem. Sei é que treinámos e não gosto que aquilo que treinamos não seja colocado em prática no jogo. Ele é um jogador egoísta por natureza. Não é uma crítica, mas tem de aprender a jogar em equipa para poder marcar mais golos".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.