Esticar a manta até ao milagre

Castigo de Jaílson leva Nuno Manta a fazer alterações para a deslocação a Alvalade

• Foto: CD Aves

Nuno Manta está obrigado a mexer na equipa para a deslocação a Alvalade, por força do castigo de Jaílson, mas a paupérrima exibição na estratégica receção ao Paços de Ferreira, na última jornada, também coloca em perspetiva a hipótese de o técnico aproveitar o mediatismo da estreia do homólogo Rúben Amorim para introduzir mais novidades. Até a nível tático. Sangue fresco para conferir outro fulgor à dinâmica, com o objetivo de amealhar pontos para a tremenda caminhada que a salvação exige.

Papel de superação ainda distante do ponto de rotura, até porque já houve quem estivesse em pior condições e conseguisse a tão desejada permanência.

O Aves arrecadou escassos 13 pontos em 23 jornadas e está a nove pontos da zona de segurança, só que o Tondela realizou um milagre em piores condições em 2015/16, quando chegou à 23ª jornada com 10 pontos amealhados e a 11 da linha de água, mas conseguiu fechar a época com 30. Suficiente, no entanto, para assegurar a continuidade no principal escalão. Nessa época, a reviravolta dos beirões incluiu um triunfo no Estádio do Dragão. Exemplo a copiar pelos avenses, mas para isso é preciso esticar a manta.

Por João Lopes e João Soares Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.