Nuno Manta Santos focado em "dar prazer aos adeptos" na estreia pelo Aves

Treinador do Aves quer dar "uma boa imagem" diante do Moreirense

• Foto: CD Aves

O treinador Nuno Manta Santos priorizou, esta sexta-feira, o desempenho coletivo do Desportivo das Aves no dérbi com o Moreirense, da 12.ª jornada da I Liga de futebol, que assinala a estreia ao leme do lanterna-vermelha.

"Independentemente do resultado, queremos dar uma boa imagem e que os nossos adeptos fiquem orgulhosos. É evidente que precisamos de pontos, mas temos como principal objetivo fazer com que as pessoas tenham prazer em ver o Aves a jogar. Se for com pontos, ótimo", salientou o técnico, na conferência de antevisão ao duelo de sábado, no Estádio do CD Aves.

O primeiro encontro do antigo técnico do Marítimo com o emblema de Santo Tirso é apimentado pela rivalidade entre avenses e 'cónegos', clubes cujas vilas distam oito quilómetros, apesar de pertencerem a concelhos e distritos distintos.

"Ter um dérbi como primeiro desafio é aliciante para qualquer treinador. São jogos intensos, em que se joga o orgulho e muito mais do que os três pontos. Temos de estar focados, com muito rigor e coração, mas sem esquecer a cabeça. O Moreirense é uma equipa com qualidade, mas neste momento vamos ter sempre pressão, seja em casa ou fora", alertou.

O Desportivo das Aves procura o primeiro ponto fora de casa, que permita encerrar um ciclo de 10 derrotas consecutivas e o pior arranque no campeonato desde 1990/91, materializado com três pontos em 11 rondas, enquanto Nuno Manta Santos tenta introduzir um "cunho pessoal" ao "bom trabalho" realizado pelos antecessores Augusto Inácio e Leandro Pires.

"A minha prioridade foi unir todos por um compromisso. Temos muitos golos sofridos e criamos poucas oportunidades, mas vamos começar pela base, que é formar um grupo e ir crescendo. Nestes dias tentei retificar alguns erros individuais e coletivos no posicionamento defensivo, até porque a equipa cresceu em organização ofensiva com o Leandro", explicou.

Sem descartar a vinda de reforços na reabertura do mercado, em sintonia com a promoção de "atletas com potencial" da equipa sub-23, Nuno Manta Santos admitiu não ter sido "fácil" levantar "a moral e o entusiasmo", embora tenha ficado "agradado" com a resposta do plantel.

"O grupo vai para o terceiro treinador, ninguém quer ter três pontos, mas onde pesa mesmo muito é no balneário. Paulatinamente fomos trabalhando dinâmicas de grupo para haver entrosamento, alegria e competitividade interna, que é fundamental para uma equipa crescer. No jogo avaliaremos se estas duas semanas de trabalho tiveram o seu impacto", frisou.

Os avenses perderam três dos quatro dérbis com os 'cónegos' para a I Liga, mas chegaram a triunfar em solo vimaranense em maio de 2018.

O Desportivo das Aves, 18.º e último colocado com três pontos, visita o Moreirense, na 13.ª posição com 11, no sábado, às 15:30, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Aves

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.