Patrick Morais de Carvalho: «Não existe qualquer penhora do Banif»

Presidente do clube em entrevista a Record

• Foto: Luis Manuel Neves

RECORD - Como comenta o facto de o Banif ter uma penhora sobre os terrenos de mais de 5 milhões?

PMC – Não existe qualquer penhora! Recebemos uma ação executiva do Banif para o pagamento de 5 milhões de euros, o total da dívida, com base numa livrança assinada em branco de 2011. Imediatamente o juiz indeferiu o pedido, porque as livranças têm três anos de validade. O título executivo era ilegítimo e a execução foi logo sustida. O Banif tem duas garantias. A saber: 180 meses de consignação da renda da BP, que são 800 mil euros, e a hipoteca da Repsol, avaliada em 700 mil euros, e não tem de ter um crédito garantido de 5 milhões. O processo está a ser julgado, porque nós deduzimos embargos a essa execução e os créditos garantidos são 1,5 milhões. Os outros 3,5 milhões devem ser considerados créditos comuns, iguais a todos os outros e com a redução de 95 por cento do valor no âmbito do PER. Temos, aliás, um parecer de António Pedro Ferreira, um dos maiores especialistas portugueses em Direito bancário.

R - E o que espera que aconteça a seguir ?

PMC – Neste caso, quem tem um problema é o Banif. Aliás, a estratégia que está a ser seguida por nós foi explicada aos sócios em AG e o próprio António Soares, que me antecedeu na presidência do clube, me deu os parabéns. Em resumo, acreditamos que vamos reduzir a dívida ao Banif para 1,5 milhões de euros.

Por João Pedro Abecasis
1
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Belenenses

Notícias

Notícias Mais Vistas