Record

100 anos: Paulo Autuori

TREINADORES DA CRISE

Durante quase um ano assumiu a responsabilidade de gerir tecnicamente o departamento de futebol do Benfica, mas metade desse tempo foi quase na íntegra passado fora... da Luz. Com efeito, contratado no final de 1995, quando ainda festejava o título de campeão brasileiro ao comando do Botafogo, Paulo Autuori iniciou funções no Benfica em Janeiro de 1996, mas no primeiro semestre desse ano a sua principal função foi descobrir e contratar reforços para a equipa principal. A par de Toni, que na altura era o director desportivo do Benfica, o treinador brasileiro correu Europa e "meio Mundo" na busca incessante de novos jogadores, mas, apesar de ter recrutado compatriotas como Jamir e Donizete, o ex-técnico de Marítimo e Vitória de Guimarães não resistiu mais do que meio campeonato. E foi precisamente depois de uma derrota em Guimarães que Autuori disse "adeus" ao Benfica...

Historicamente goleado na Luz

A 18 de Setembro de 1996, em jogo correspondente à segunda mão da Supertaça Cândido de Oliveira, o FC Porto esmagou na Luz o Benfica por 5-0 (tinha vencido nas Antas por 1-0...), entrando o triunfo portista nos anais do desporto português. Começou nessa noite verdadeiramente a queda de Paulo Autuori, um treinador que tornou célebre uma expressão ainda hoje utilizada: "Há que parabenizar o adversário..."
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Salvio em dúvida

Extremo ainda sente muitas dores e, neste quadro, quer ficar fora do jogo com o Arouca
Notícias

Notícias Mais Vistas

M