Adeptos do Benfica proibidos de entrar em estádios

Eduardo Gonçalves e Telmo Sousa com penas suspensas de prisão

• Foto: José Reis / Movephoto

Os dois adeptos dos Benfica envolvidos em desacatos depois do jogo com o Santa Clara, em Ponta Delgada, em janeiro de 2019, estão proibidos de frequentar estádios de futebol, enquanto durar a pena. Além disso, não podem ter qualquer contacto com os No Name Boys, um dos grupos organizados dos encarnados.

A leitura da sentença do julgamento, iniciado em novembro passado, teve lugar hoje. O juiz José Vieira condenou Eduardo Gonçalves a quatro anos e seis meses de prisão, com pena suspensa, pelos crimes de ofensa à integridade física qualificada e de resistência e coação sobre funcionário.

Como medidas acessórias, além de estar proibido de assistir a jogos durante aquele período, tem de indemnizar o proprietário do estabelecimento de diversão noturna onde se iniciaram os desacatos, João Velho, em 5 mil euros e pagar as despesas de tratamentos médicos. O empresário foi atingido na face por uma garrafa.

Já Telmo Sousa foi condenado a três anos de prisão suspensa, pois viu cair o crime de ofensa à integridade física qualificada.

Por Luís Pedro Silva
8
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.