Águia garante recurso por Vieira

Presidente das águias arrisca suspensão entre dois meses e dois anos, por ser reincidente

• Foto: Paulo Calado

O Benfica garante que irá recorrer de um eventual castigo a Luís Filipe Vieira, se o Conselho de Disciplina (CD) da FPF der seguimento à conclusão da Comissão de Instrutores da Liga. Em causa está uma suspensão de dois meses a dois anos, por ser reincidente, em consequência dos incidentes verificados após o encontro com o V. Setúbal, da segunda jornada do campeonato.

Ao que Record apurou, a CI já enviou o processo – que resultou de uma participação de João Ferreira, vice-presidente do Conselho de Arbitragem – para a Federação. Os instrutores concluíram que o líder benfiquista , de 67 anos, cometeu uma infração quando abordou o dirigente do CA e contestou a nomeação e a atuação do árbitro Manuel Oliveira, no desafio com os sadinos, realizado a 21 de agosto e que terminou com empate (1-1).

Espera tranquila

A bola está, agora, no campo do Conselho de Disciplina. À luz do que é prática, o órgão liderado por José Manuel Meirim decidirá pelo castigo. Na Liga, o processo foi concluído, depois de Vieira, João Ferreira e o presidente da APAF, Luciano Gonçalves, terem sido ouvidos. Este último estava no local onde Vieira se insurgiu (tribuna presidencial do Estádio da Luz), assim como o observador do árbitro, Natálio Silva.

Fonte do clube da Luz adiantou que o Benfica "aguarda tranquilamente por uma decisão", acrescentando, no entanto, que "recorrerá para todas as instâncias". "Não faz sentido [o castigo]. Esta situação foi testemunhada por muitas pessoas."

Desagrado manifestado após o jogo

Vieira revoltou-se com a arbitragem do portuense Manuel Oliveira e não poupou nas palavras quando confrontou João Ferreira. "É uma vergonha...Como é que nomeiam este tipo?", questionou, como contou o nosso jornal, frisando que não o queria mais na Luz. O artigo 136.º do Regulamento Disciplinar, que versa sobre a lesão da honra e da reputação (infração grave), prevê uma suspensão de um mês a um ano. No caso de reincidência, "os limites mínimo e máximo das sanções previstas (...) são elevados para o dobro".

Por Nuno Martins
33
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.