Record

Ameaça de «crash» na defesa mas ataque salvou a cotação do Benfica

COM A SAD NA ORDEM DO DIA, EQUIPA COLOCA-SE EM LUGAR DE PRIVILÉGIO NA BOLSA DA I LIGA

Ameaça de «crash» na defesa mas ataque salvou a cotação do Benfica
Ameaça de «crash» na defesa mas ataque salvou a cotação do Benfica

ANTES do jogo, para o Benfica, ganhar ao Farense, era como a pescada, que antes de ser já o era. Embalados pelos fiascos da véspera de FC Porto e Sporting, os encarnados entraram em campo dispostos a apreciar a extraordinária moldura humana que se reuniu para os apoiar, mas esqueceram-se do fundamental: aplicação, disciplina, rigor táctico e concentração.

Quando acordaram, já o Farense vencia por dois golos sem resposta e apenas estavam jogados oito minutos. O sonho ameaçava virar pesadelo. Os adeptos, que depois de muitos meses de frustração voltavam a acreditar no título, quedavam-se gelados, apáticos, mudos e quedos perante o que viam. A defesa da turma de Heynckes era um inqualificável passador e Quinzinho tornava-se num terror que ninguém conseguia travar. Com facilidade impressionante, o Farense fez um, dois golos e esteve à beira do terceiro.

Até que, de repente, o angolano fez um “pique” com Machairidis e acabou agarrado à coxa. O músculo cedera. Com a saída de Quinzinho passava a escrever-se uma história diferente da partida, com o título: Recuperação.

”DANKE” MANICHE

Jupp Heynckes decidiu deixar Sabry no banco e articular o ataque com Poborsky e Maniche nas alas e João Pinto a apoiar Nuno Gomes; no meio, Machairidis era o trinco e Kandaurov o “playmaker”. Na defesa, Paulo Madeira e Ronaldo tratavam do eixo e Rojas e Bruno Basto dos flancos.

Ismael Diaz respondeu com ambição, fixando ao longo de toda a partida três avançados (Hassan, Quinzinho e Paulo Ferreira, primeiro e depois Zé Tó no lugar do angolano), deixando a briga no meio-campo para um trio composto por Tulipa, Marinescu e Vítor Manuel. Enquanto houve Quinzinho, o Farense foi uma coisa; depois, foi outra completamente diversa. Esta constatação permite a seguinte especulação: o que teria sido do Benfica se o angolano não se lesionasse?

Mas, após a sua saída, os encarnados começaram a assentar jogo a meio-campo, municiando melhor o ataque. Embora a defesa benfiquista continuasse em “regime de susto”, começou a pairar a hipótese de reviravolta. E acabou por ser Maniche a corporizar o volta-face com golos aos 23 e 38 minutos, para Nuno Gomes colocar os encarnados na frente, perante o delírio dos 60 mil que acorreram à Luz, ainda antes do intervalo. Com Kandaurov e João V. Pinto em plano muito razoável, Maniche matador, Nuno Gomes empenhado e Poborsky a mostrar nítida subida de forma, o Benfica passou a ser forte de mais para um Farense que depois de perder o fogo no ataque, partiu no meio-campo e quem pagou a factura foi a defesa.

GOLEADA

No início da segunda parte o Farense ainda tentou surpreender o Benfica. Porém, a força era pouca e quem atacava não recuperava. Abria-se um fosso enorme entre os sectores e os donos da casa trataram de o aproveitar. Aos 58 minutos, Poborsky fazia o 4-2 com uma jogada belíssima que acabava com as dúvidas quanto ao vencedor. O checo, que estava para ser substituído por Sabry, acabou por ficar em campo mais 12 minutos. Quando o egípcio entrou já Nuno Gomes tinha feito o 5-2. Mas teve tempo ainda para deliciar a plateia com o seu futebol mágico, culminado com uma grande jogada que permitiu o “hat trick” de Maniche. Era um fim de festa bonito para a multidão encarnada, que, depois de ter descido aos infernos, acabou a gozar as delícias do céu.

Jupp Heynckes tem a equipa, finalmente, em boa condição física e já pode ir ao banco buscar algumas soluções razoáveis. Mas, para estar à altura do desafio de vencer a I Liga, precisa de outra consistência defensiva. Feitas as contas, a 12 jornadas do fim, o Benfica apanhou o comboio do título.

Para os encarnados não houve, domingo, nenhuma “SAD story” na Luz...

Jacinto Paixão teve alguns erros, nenhum deles com influência no resultado.

JOSÉ MANUEL DELGADO

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

M