António Figueiredo: «É tudo uma porcaria»

Ex-vice do Benfica vê decisão sobre Slimani como "inqualificável"

• Foto: Paulo Calado

"Inqualificável." É assim que António Figueiredo, antigo vice-presidente do Benfica, reage à decisão do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol de absolver Slimani no caso do lance com Samaris no dérbi com o Benfica para a Taça de Portugal, disputado a 21 de novembro.

"Começa a parecer verdade que vale a pena o insulto, a confusão na praça pública. Não pode ser feita outra leitura. É inqualificável a demora e depois esta conclusão face a uma agressão que é nítida, evidente e clara e agora é apagada como se nunca tivesse existido, e ainda para mais um dia depois de se saber que a nota de um árbitro baixou porque devia ter expulso o Renato Sanches", referiu a Record.

Para António Figueiredo "é tudo tão evidente que só não vê quem não quer". O ex-vice do Benfica, que condena a demora na resolução do caso, não cala a indignação. "Foi tudo tão grave que o Slimani não só não foi expulso como ainda acabou por marcar o golo que deu a vitória ao Sporting, num jogo que o árbitro não marcou um penálti no último minuto. É tudo uma aberração, só possível em Portugal e não em qualquer outra parte do Mundo. É tudo uma porcaria."

"O que vale a pena é vir todos os dias para a televião insultar os árbitros, chamar corrupto ao seu presidente", completa.

Figueiredo aguarda pela reação do Benfica a este desfecho mas se fosse ele a decidir dava o caso por encerrado. "Há que ignorar isto. Os argumentos do Benfica residem no melhor futebol e organização. O Benfica vai  tomar uma posição mas se fosse eu dava isto de barato. A partir de determinada altura não vale a pena".

Consulte aqui o acordão 

Por Sandra Lucas Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.