António Simões e a demissão de Luís Nazaré: «Já deveria ter acontecido há muito tempo»

Defende que AG possa ser adiada

• Foto: Bruno Colaço

António Simões defende que a presença de Luís Nazaré à frente da Mesa da Assembleia Geral do Benfica já deveria ter terminado há muito tempo, pois deveria ter cessado funções quando Luís Filipe Vieira tentou agredir um sócio, em plena Assembleia Geral.

"Peca por tardia esta saída, pois deveria ter tomado essa atitude quando houve conflitos entre um sócio e o presidente. Nesse dia, era o dia em que deveria ter saído e abandonado a liderança da Assembleia Geral", começou por dar conta o antigo jogador do clube da Luz a Record, o qual, sobre a mais recente polémica, até se coloca ao lado de Luís Nazaré:

"Tenho total respeito pela saúde das pessoas e isso é mais importante do que qualquer Assembleia Geral. Concordo, até que não é o momento para se fazerem Assembleias Gerais. Se dizemos às pessoas para se distanciarem, há qualquer coisa errada em querer realizar um evento em que há centenas de pessoas. Por mais distanciamento que exista. Não era o momento. Ou então, poderiam encontrar-se alternativas, condições, evitar o menor risco possível. O Benfica tem condições para poder acautelar a realização de uma Assembleia Geral sem qualquer risco. Deveria haver esse encontro entre as partes", assinala António Simões.

28
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0