«Futebol foi tão pobre que triplicar pode não chegar»: todas as reações às palavras de Jorge Jesus

Treinador do Benfica foi hoje apresentado e prometeu que a equipa irá jogar o triplo e brilhar lá fora

• Foto: Pedro Ferreira

Jorge Jesus foi hoje apresentado como treinador do Benfica. O treinador, de 66 anos, falou numa conferência no Benfica Futebol Campus, onde prometeu que a equipa irá jogar o triplo e "arrasar".

Confira todas as reações sobre a apresentação de Jorge Jesus:

Jaime Antunes, antigo candidato (CMTV)

"Triplicar a qualidade? Foi uma frase interessante, mobilizadora, mas o futebol que o Benfica praticou nas últimas semanas foi tão pobre que triplicar não sei se chega. Parafraseando Jesus na primeira apresentação, em que disse que ia jogar o dobro e não sabia se chegava, agora não sei se triplicar chega. Gostei do discurso, tranquilo, em que valoriza quem está. Diz que não vai fazer revoluções e sou adepto disso. E outro ponto importante que é a componente internacional, em que o Benfica tem de melhorar."

Nos bastidores da apresentação de Jesus: o abraço a Vieira, o apoio dos capitães e os troféus com as... finais perdidas
Ribeiro e Castro, antigo dirigente (a Record):

"Espero que Jorge Jesus tenha sucesso, com os objetivos que ele assumiu, quer a nível nacional, quer a nível europeu. É natural que ele traga essa confiança e espero que depois o comprove no terreno. Esse espírito de confiança é positivo. O que esperamos é resultados. Eu sou suspeito, porque sempre fui um apoiante de Jorge Jesus e é com alegria que o vejo de volta ao Benfica".

José Manuel Capristano, antigo dirigente (a Record)

"Jorge Jesus diz que o Benfica vai jogar o triplo e que vai arrasar. Só espero que isso corresponda à verdade. Sou um fã incondicional de Jorge Jesus e desta direção e portanto espero que corra tudo à medida dos nossos desejos. Hegemonia em Portugal e ganhar na Europa são objetivos possíveis desde que a direção abra os cordões à bolsa."

A análise às palavras de Jorge Jesus no regresso ao Benfica
Gaspar Ramos, antigo dirigente (a Record)

"É preciso passar das palavras aos atos. Já sabíamos que era esta a política, o tal desenvolvimento do projeto que ele pretende colocar em prática, que é reforçar a equipa. Quem anda no futebol, verifica que este plantel não tinha condições, em termos de qualidade, suficientes para atingir o patamar que desejamos. Claro que não pode substituir todos. Há jogadores que têm de continuar. Mas vai buscar jogadores que tenham a maturidade, a qualidade e a experiência suficiente para permitir ao Benfica atingir os seus objetivos"

Rui Gomes da Silva, candidato à presidência do Benfica

"Felicito o novo treinador do Sport Lisboa e Benfica pela ambição no discurso e pela promessa de que a nossa equipa de futebol não vai jogar igual, tão pouco o dobro, mas o triplo do que fez nesta época! A seu lado, um presidente que em 2015 se dizia "desiludido mas não surpreendido" com este mesmo Jorge Jesus. Agora, talvez embaraçado por tanta pirueta, Vieira demorou menos de 2 minutos a falar.

O discurso completo de Jorge Jesus na apresentação como novo treinador do Benfica
Perante o presidente recatado, foi Jesus a justificar a mudança de 180 graus na estratégia do Seixal. "Os projetos do futebol são assim, fazem-se e desfazem-se, numa altura são uns e noutra altura são outros". O resumo do rumo desgovernado da direção do Benfica.

E será que Vieira ainda se lembra do que disse no Verão de 2015 acerca de Jesus? – "ninguém constrói nada sozinho, muito menos num clube com a dimensão do Benfica". Nós, Benfiquistas, lembramo-nos, e lembrar-lhe-emos essas palavras em Outubro, acentuando que o Benfica é nosso, dos sócios e dos adeptos. Numa coisa Vieira estava certo: "Não há insubstituíveis nesta casa, mesmo que alguns pensem que são".

Há um ano, Vieira prometeu, segundo relatos na imprensa, que com ele Jesus não voltaria ao Benfica. E deixou entender que Jesus é incompatível com o projeto do Seixal. O que mudou? Terá sido a urgência de se salvar? Tenha Vieira a coragem de aceitar debater com os restantes candidatos a presidente do nosso Sport Lisboa e Benfica, estas perguntas não deixarão de ser feitas por mim."

Felicito o novo treinador do Sport Lisboa e Benfica pela ambição no discurso e pela promessa de que a nossa equipa de...

Publicado por Rui Gomes da Silva em Segunda-feira, 3 de agosto de 2020


José Calado, antigo jogador de futebol e comentador da CMTV

"São palavras de esperança, de que o arco-íris vai voltar ao Estádio da Luz. Obviamente que são palavras bonitas, mas enquanto benfiquista prefiro sempre quando a bola entra na baliza do adversário. Vamos ver. Vai haver matéria-prima, vai haver jogadores. Tal como ele disse, acredito que Jorge Jesus é agora um treinador mais maduro, que já aprendeu com o seu passado, com algumas declarações menos felizes que também teve e comportamentos. Ele próprio assumiu isso mesmo. A esperança está aí e a esperança é sempre que o Benfica volte aos títulos e a conquistar o campeonato. O mais importante nesta conferência de imprensa, para mim, foi o facto de Jorge Jesus olhar também para fora, para a Europa."

Octávio Machado, antigo treinador e comentador da CMTV

"Jorge Jesus adora desafios, motivam-no. Ele disse a grande verdade, ele é neste momento o maior benfiquista, o que mais quer ganhar e um treinador de futebol. Às vezes estas rivalidades são boas, mas não devem ser mais do que isso. Abre-se um novo ciclo no Benfica. Agora sim, a partir de agora são surgir nomes em que o Benfica esteja realmente interessado."

Por Record
52
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.