Auditoria da Federação aponta fuga para o Benfica ou Liga

Sábado avança que diretor de Tecnologia da FPF refere que documento que chegou à instituição e à Liga não é igual ao divulgado pelo blogue mercadodebenfica

estádio da luz, estádio do benfica, luz
estádio da luz, estádio do benfica, luz • Foto: Francisco Paraíso

A Sábado avança que uma auditoria forense feita pelo diretor de tecnologia da Federação Portuguesa de Futebol, Hugo Freitas, concluiu que a fuga de informação dos contratos dos jogadores Facundo Ferreyra e Nicolás Castillo, publicados pelo blogue "mercadodebenficapolvo", não teve origem na instituição. O documento descreve dois pormenores, os quais aponta para a Liga e o próprio Benfica como a origem das fugas de informação. "A comparação entre o ficheiro existente no site mercadodebenfica e a versão enviada pela Liga para a FPF dita que não são o mesmo ficheiro", escreveu Hugo Freitas.

De acordo com a auditoria, "a Federação Portuguesa de Futebol não recebe directamente" do Benfica os contratos. Estes são "enviado pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional por email para uma conta da FPS". Porém, sublinhou Hugo Freitas, os mesmos são remetidos comprimidos, mas "com uma password fraca". Ainda por cima, a palavra-passe de acesso "é enviada para para os serviços da FPF de forma pouco segura", dando como exemplo uma troca de mensagens no Facebook, na qual alguém da Liga avisa o seu intelocutor na Federação que irá enviar documentos com "processos de jogadores", divulgando nessa mesma mensagem a passaword de desincriptação dos ficheiros. Isto, segundo o director de tecnologia da FPF, "é uma prática completamente inaceitável e que revela um profundo desrespeito pela criticidade da informação e por todas as entidades envolvidas que se vêem agora envolvidas em suspeição".

31
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.