Benfica aumenta empréstimo obrigacionista para 50 milhões de euros

Valor sobe 15 M€ em relação ao prospecto inicial

Soares de Oliveira
Soares de Oliveira
Soares de Oliveira

A Benfica SAD optou por reforçar o montante máximo da emissão de obrigações 2020-2023 de 35 milhões para 50 milhões de euros, anunciou esta quarta-feira a sociedade anónima desportiva do clube das águias em comunicado enviado à CMVM. A SAD tinha a possibilidade de aumentar, até hoje, o montante de obrigações a emitir, mediante a publicação de uma adenda ao prospeto da emissão.

A presente emissão, a décima da Benfica SAD, abriu o prazo de subscrição a 29 de junho e os investidores poderão subscrever as obrigações até às 15h00 de sexta-feira, 10 de julho. O montante mínimo de subscrição é de 300 obrigações, o que corresponde a um valor de 1.500 euros. A taxa de juro bruta anual é fixa e de 4%, 25 pontos base acima dos 3,75% da anterior emissão.

Em declarações ao Negócios, o CEO do Grupo Benfica, Domingos Soares de Oliveira, indicou que a emissão "visa garantir que, qualquer que seja o cenário de retoma das competições, a Benfica SAD terá uma robustez de tesouraria suficientemente forte e conseguirá fazer face a todos os compromissos, tanto internos como externos".

Por Negócios
161
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Milan seduz Florentino

Italianos oferecem 3 M€ por um empréstimo de duas épocas e compra obrigatória por 30 M€

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.