Benfica despede-se do sócio encarnado e matador de toiros Mário Coelho

Associado 3099 morreu de coronavírus

Mário Coelho morreu no domingo aos 84 anos de idade, vítima de coronavírus. O matador de toiros vilafranquense conhecido também por ter convivido com ilustres como Ernest Hemingway, Orson Welles ou Ava Gardner era sócio do Benfica desde 19 de janeiro de 1965. O clube da Luz emitiu esta segunda-feira uma nota no site oficial a despedir-se do 'maestro' e associado número 3099.

"O Sport Lisboa e Benfica lamenta o falecimento de Mário Coelho, um dos maiores nomes da tauromaquia mundial e indefetível sócio e adepto do nosso clube. A todos os seus familiares e amigos, expressamos as mais sentidas condolências. O laureado "maestro" do toureiro deixou-nos neste domingo, aos 84 anos. Natural de Vila Franca de Xira (27/03/1936), Mário Coelho, associado número 3099 do SL Benfica (desde 19/01/1965), teve uma carreira que o levou, a ele e a Portugal, aos quatro cantos do mundo. Tornou-se figura incontornável da tauromaquia mundial, com um percurso ímpar que ficará para sempre perpetuado na história", pode ler-se em comunicado publicado no site oficial das águias.

Por Flávio Miguel Silva
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.