Benfica foi o segundo clube mundial que mais lucrou com venda de jogadores

Encarnados arrecadaram 230 milhões de euros nas últimas duas janelas de transferências

O Benfica foi o segundo clube do mundo a registar o maior encaixe com a venda de jogadores e o segundo que obteve a balança financeira de transferências, apenas superado pelo clube inglês Chelsea, de acordo com o relatório semanal da CIES Football Observatory.  

O clube da Luz arrecadou 230 milhões de euros nas duas janelas de transferência anteriores (verão de 2019 e janeiro de 2020), o que lhe permitiu acabar com uma balança positiva na ordem dos 167 milhões de euros.

A venda de João Félix ao Atlético Madrid, por 126 milhões de euros, permitiu aos encarnados subir na tabela. A par da venda do jovem português, soma-se também a venda de Raúl Jimenez ao Wolverhampton por 38 milhões de euros e a mais recente de Raúl de Tomás, por 20 milhões, ao Espanyol. 

Ao nível de compras, o Benfica gastou 64 milhões de euros, sendo que, esse valor foi gasto quase na totalidade com três jogadores: Weigl (20 milhões), Raul de Tomas (20 milhões) e Carlos Vinicius (17 milhões).

À frente dos encarnados surge o Chelsea que obteve 250 milhões de euros com a venda de ativos e gastou 45 milhões. De realçar que o clube londrino esteve impedido pela FIFA de comprar novos jogadores durante estas duas janelas de transferência e só vai poder voltar a fazê-lo no verão de 2020. Neste período, o clube teve apenas autorização para adquirir o passe do médio croata Mateo Kovacic (45 milhões), uma vez que já tinha estado emprestado uma época ao clube, e vendeu Eden Hazard por 100 milhões ao Real Madrid.  

A completar o pódio esteve o Ajax que obteve uma balança financeira de 137 milhões de euros (201 em vendas e 64 milhões em compras).

O Sporting surge logo depois dos três primeiros lugares do pódio, com um encaixe líquido de 92 milhões de euros, devido sobretudo à recente transferência de Bruno Fernandes para o Machester United e ao volume reduzido que gastou em compras (29 milhões de euros) nas duas últimas janelas de transferência. 

No lado dos mais gastadores, o Real Madrid surge como o clube que mais gastou nas duas janelas de transferência e que apresenta a balança financeira mais negativa (-181 milhões). O clube espanhol gastou 330 milhões em reforços (Hazard, Jovic e Militão foram os mais caros) e encaixou 149 milhões (Kovacic, Llorente e Raúl de Tomás foram os que renderam mais milhões).

Aston Villa (-169 milhões) e Barcelona (-166 milhões) seguem-se na lista dos clubes com balança mais negativa.

Por Negócios
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.