Bernardo Silva e a saída do Benfica: «Jesus pôs-me a lateral-esquerdo e fui falar com Jorge Mendes»

Jogador do Manchester City recorda percurso na Luz e revela que até foi inscrito no Benfica por dois sportinguistas

• Foto: Miguel Barreira

Bernardo Silva concedeu uma entrevista à BBC Radio 5 na qual abordou o seu percurso no Benfica. O jogador do Manchester City começou por revelar parte da família e amigos até... é do Sporting.

"Para ser honesto, a rivalidade é grande não só em Lisboa, mas em Portugal. No Norte é entre Benfica e FC Porto. Pessoalmente, sempre vivi com adeptos de Benfica e Sporting. A minha mãe é do Sporting, o meu pai é do Benfica. A maioria dos meus amigos é sportinguista. Sabemos conviver mas quando o jogo começa, a rivalidade é grande. Os meus pais estão divorciados. A família da minha mãe é do Sporting e a do meu pai do Benfica. Felizmente, sou benfiquista. Não sei. Acho que quando somos crianças não escolhemos. Ou é por causa do teu pai, ou porque o Benfica está a ganhar mais nesse momento. Mas felizmente escolhi o Benfica porque é o melhor clube de Portugal. Passei lá 12 anos, metade da minha vida foi passada no Benfica", referiu.

O internacional português revelou ainda que foram mesmo dois sportinguistas os responsáveis pela sua entrada nas escolas do Benfica: "Quando fiz sete anos, o meu avô e a minha mãe ofereceram-se a possibilidade de jogar nas escolas Benfica por alguns meses. Só tive de pagar dois meses e depois fui selecionado para o patamar seguinte. Em 12 anos de Benfica, a minha família pagou um ou dois meses. Um sportinguista [avô] colocou-me nas escolas do Benfica, porque ele sabia que eu era um grande benfiquista e queria jogar pelo Benfica. Ofereceu-me esse presente, juntamente com a minha mãe. Sei que terá sido difícil para eles mas era o que eu queria e estou muito grato."

Conversou com Jesus e Jorge Mendes

A saída para o Monaco foi outro dos temas abordados na entrevista. Bernardo Silva falou do sonho em chegar à equipa principal, mas viu-se forçado a sair porque não estava nos planos do técnico Jorge Jesus. E, quando esteve, foi numa posição que estranhava.

"Joguei três jogos, 5 minutos em cada um. Depois tive de sair para o Monaco, porque não tive as oportunidades que queria na equipa. Queriam que regressasse à equipa B, onde já tinha jogado uma época, mas eu queria avançar. Foi difícil sair mas tinha de o fazer. Desde os sete anos que o meu sonho era chegar à equipa principal. Mas quando cheguei lá, na pré-temporada, comecei a aperceber-me que as pessoas não contavam comigo. Depois nessa pré-época o treinador colocou-me a lateral-esquerdo. Então falei com o treinador e com o meu agente, Jorge Mendes. Sair foi uma boa decisão, porque o Monaco foi uma grande oportunidade para mim", concluiu.

Por Luís Miroto Simões
57
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.