O presidente do Besiktas prepara-se para ir a Lisboa negociar diretamente a continuidade de Anderson Talisca no clube, noticiou ontem a imprensa turca. Fikret Orman tem, inclusive, um plano para segurar o médio. Segundo as informações veiculadas na Turquia, face ao desempenho que Talisca tem tido – e depois de conhecida a convocação para os encontros de preparação da seleção brasileira deste mês (Rússia e Alemanha) –, o dirigente decidiu assumir diretamente as negociações com os encarnados.

O clube de Istambul pretende negociar com o Benfica uma redução do preço a pagar para ficar com Talisca em definitivo. No contrato de empréstimo, ficou definida um cláusula de opção de compra de 25 milhões de euros, a que serão deduzidos os 4 milhões pagos pela cedência temporária.

Caso a SAD liderada por Luís Filipe Vieira se mantenha intransigente, o presidente do Besiktas irá propor o pagamento dos 21 milhões de euros de forma faseada, estando disposto a negociar até final da temporada, assinando com o jogador o quanto antes, até porque a convocação para os encontros deste mês lhe abre a possibilidade de ir ao Mundial.

Talisca, de 24 anos, renovou recentemente contrato com os encarnados, estando agora vinculado até 30 de junho de 2020. O médio, que regressa à seleção mais de três anos depois, cumpre a segunda época no Besiktas, pelo qual marcou 33 golos em 69 jogos, somando ainda 10 assistências.

O Besiktas terá, de resto, de apressar-se, uma vez que o Wolverhampton foi o mais recente clube a ser colocado na lista de pretendentes. O facto de ser um jogador muito cobiçado é um trunfo para os encarnados.

Contratado pelo Benfica ao Bahia em 2014, Talisca, duas vezes campeão na Luz, tem dito que se sente bem na liga turca. No início do mês, em declarações a Record, deixou em aberto o regresso à Luz.