Bruno Lage e um recorde que não conseguiu: «De alguma forma fez-se justiça»

Número de golos na época passada não superou célebre equipa da década de 60

• Foto: Filipe Farinha

Bruno Lage desvalizou o facto de estar perto dos 100 golos enquanto treinador do Benfica, algo que, atingido tão rapidamente, pode deixar para trás as marcas de Jorge Jesus e Rui Vitória. O técnico das águias contou uma história que aconteceu no final da época passada, já depois das celebrações da conquista do título.

"Se esse é um objetivo? Não. Quando vencemos o campeonato, depois de termos ido ao Marquês, tivemos um lanche pela madrugada dentro na Luz. Entretanto os jogadores ainda tinham energia para se irem divertir e fiquei eu e o Tiago Pinto. Olhámos os dois para a televisão e - completamente sóbrios porque não tínhamos bebido nada - estávamos a ver o jogo com o Santa Clara. Quando fazemos o 4-0 ainda havia muito tempo para jogar, 20 minutos. O que queríamos era vencer o campeonato, mas se marcássemos um golo naquela altura ficávamos na história como o melhor ataque. Mais tarde, quando vou a conduzir para casa, [pensei que] até foi giro a história ficar assim. Íamos tirar esse recorde a uma grande equipa que foi bicampeã da Europa. De alguma forma fez-se justiça", referiu aos jornalistas.

Jogo com o Belenenses SAD

"Um jogo de enorme dificuldade pelo valor dos jogadores do Belenenses SAD, a sua qualidade de jogo e a enorme qualidade do treinador. É darem uma olhadela no primeiro jogo do campeonato, a riqueza tática desse jogo evidencia isso mesmo, a enorme qualidade do Belenenses a atacar e a defender. Preparámo-nos da melhor maneira para dar resposta."

Muitos adeptos no Jamor

"Ficamos sempre felizes, é sinal de que as pessoas gostam de acompanhar-nos e isso é importante. O adepto vem pela nossa qualidade e divertir-se com o nosso jogo, que é um dos grandes objetivos de quem gosta de futebol."

Vai ser condecorado em Setúbal

"É uma honra enorme mas quando se está num lugar como este e consegue-se objetivos como foi alcançar o título, é normal que estas coisas aconteçam. É uma enorme honra pelo reconhecimento do trabalho. Fico feliz porque estive vários anos a trabalhar pela cidade de Setúbal mas vão ser reconhecidas algumas pessoas que não ocupam um lugar tão importante e vão ter o mesmo mérito. Olho para o trabalho do meu pai, que agora está reformado, aquilo que foi e o que fez enquanto jogador, treinador e direto de vários clubes. São muito mais anos do que eu, 10 ou 12 anos, a contribuir para que a cidade de Setúbal seja o melhor local para todos nós. Gostava de partilhar este mérito agora por aquelas pessoas que, como o meu pai, trabalham muitos anos na sombra."

Belenenses SAD antes do clássico com o FC Porto

"É sair de um jogo e entrar no seguinte. Às vezes fico sem resposta, porque as vossas questões levam a isso. Não tenho memória de um treinador que não tenha dito que não está a pensar no próximo jogo mas no seguinte. Estamos a pensar no Belenenses SAD, que é um desafio enorme."

Recorda eliminação na Taça

"Quando fomos eliminados na Taça pelo Sporting, disse que um treinador de equipa grande não deve perder muito tempo com o que perde mas olhar para o que vai ganhar. Na mesma situação, o que já ganhou e conquistou, também não pode perder muito tempo a olhar para isso. A única coisa para onde olho, depois da semana de trabalho e quando termina o jogo, é para o jogo seguinte. 99 por cento da minha atenção é para ‘como é que vou vencer o próximo jogo’."

Disse que a equipa ainda não atingiu a bitola da época passada

"Temos de fazer uma análise com uma base mais sólida, quando tivermos 11ou 12 jogos. Agora, o nosso trabalho é sempre o mesmo, olhar para o jogo e fazê-lo evoluir. Se vocês deixarem de treinar, vão deixar de fazer a mesma coisa. Agora podem escrever crónicas de jogo ou vir às conferências, mas um dia se perderem a prática, quando voltarem a fazer, demora a adquirir. Temos de sair de cinco semanas de férias, de uma pré-época muito curta e entrar no campeonato. O grande objetivo é dar-lhes condição para competirem ao mais alto nível, cada um, e aproximar-nos da nossa forma de jogar do ano passado. Ainda temos um longo caminho, mas estou muito satisfeito com a resposta."

Por Luís Miroto Simões
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.